Bloomberg mata Steve Jobs por engano (WTF?!)

Um rascunho de 17 páginas do obituário do CEO da Apple foi acidentalmente publicado hoje pela Bloomberg. Ele começava descrevendo Steve Jobs como o homem que “ajudou a tornar computadores pessoais tão fáceis de usar como telefones, mudou a forma como filmes animados são feitos, incentivou consumidores a curtirem músicas digitais e remodelou o telefone celular.”

De acordo com o Gawker, a prática de escrever pré-obituários é bastante comum mesmo para pessoas saudáveis que não correm risco de vida, e por isso não deverá afetar o valor das ações da Maçã. Só a Associated Press possui mais de 1.000 pré-obituários em seus arquivos das mais diversas pessoas incluindo, por exemplo, a polêmica cantora de 26 anos, Britney Spears. O Los Angeles Times, por sua vez, possui mais de 400.

Entre as pessoas sugeridas para entrevistas está Steve Wozniak, co-fundador da Apple; Heidi Roizen, ex-namorada de Steve Jobs; Jerry Brown, amigo pessoal; Nolan Bushnell, fundador da Atari; e Jon Ribunstein, ex-diretor da divisão de iPods da empresa. Diversos depoimentos de personalidades já foram coletados, dentre elas Bill Gates, Larry Ellison, Al Gore e Eric Schmidt.

O documento já foi retirado do ar, mas cópias já circulam pela rede, é claro. A Bloomberg pediu desculpas pela mancada e afirmou não ter quaisquer novas informações sobre a saúde do guru da Apple, bastante discutida recentemente na mídia.

[Dica do Renê Fraga, Paulo Tramarin, Joaquim Júnior, Marcelo Caneschi, J. Caetano, Sérgio Miranda e do Alexandre Almeida, obrigado a todos!]

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes