Apple é a primeira fabricante a lançar um computador com os novos chips Nehalem da Intel

Além de ser o primeiro Mac usando os novos processadores Nehalem, o recém-anunciado Mac Pro também é o primeiro computador profissional a utilizar chips desenvolvidos com as tecnologias mais recentes da Intel, na frente de todas as suas concorrentes. De fato, isso vem ocorrendo desde 2006, quando vieram ao mercado os primeiros computadores Apple com chips Core Duo. Assim como eles naquela época, os novos Xeon que vão dentro de cada Mac Pro sequer foram lançados oficialmente pela Intel.

Mac Pro com LED Cinema Display

Na própria página do novo Mac Pro no site da Apple, ela detalha as principais novidades desse processador, antes da própria Intel. Várias delas merecem destaque: para começar, a sua construção oferece uma arquitetura de 64 bits com fácil acesso a dados em cache e controle integrado de memória, tornando a largura de banda total do sistema ainda mais rápida, além de contribuir no desempenho de aplicativos compilados para 64 bits.

Outro recurso interessantes desses processadores é o chamado “Turbo Boost”, que dá e ele a capacidade de “desligar” automaticamente os núcleos dos chips que não estão sendo usados em uma determinada tarefa. Assim, ele aumenta a velocidade para além da sua frequência máxima, que pode chegar a 3,33GHz em um processador Xeon de 2,93GHz. Isso é algo muito bom para os aplicativos em execução que não forem capazes de gerenciar os núcleos do processador com eficiência — algo que será pregado pela Apple no lançamento do Mac OS X Snow Leopard –, porém ocasiona maior consumo de energia.

Por fim, este é o primeiro processador Xeon a suportar Hyper-Threading, o que torna o Mac Pro capaz de rodar até 16 núcleos de processamento virtuais por meio do Mac OS X. Programas de virtualização serão os principais beneficiados quando essas novas máquinas estiverem disponíveis para compra: um exemplo deles é o VMware Fusion, que traz tecnologias internas capazes de tirar vantagem desse tipo de tecnologia.

Todas essas novidades são muito boas, mas o que todos aguardam mesmo são os testes de benchmark com a nova máquina, já que os divulgados pela Apple ainda são peças comerciais. Com certeza, os resultados serão bem melhores que os do iMac e do Mac mini.

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes