Nova tecnologia poderá expandir vida útil de baterias de íons de lítio para até 20 anos

Há anos eu sou uma pessoa indignada com a fraca e lenta evolução de baterias de eletrônicos. Vira-e-mexe pintam algumas novas pesquisas e descobertas, mas ainda não vimos um boom no mercado nem nenhuma grande revolução que mude a coisa como a conhecemos. Ainda assim, não custa ficar ligado no que tem rolado por aí: uma hora, quem sabe, algo vinga.

A japonesa Eamex revelou nesta semana que encontrou uma forma de resolver uma série de problemas que enfrentamos hoje com baterias de íons de lítio, desenvolvendo uma nova tecnologia que permitirá que elas sejam carregadas e descarregadas mais de 10.000 vezes, aumentando a sua vida útil para até 20 anos. A Apple é uma das fabricantes que melhor desenvolveu suas baterias, prometendo hoje até 1.000 ciclos de recarga em 5 anos — ou seja, 10 vezes menos.

Até o final de 2010, a Eamex pretende já produzir um modelo de bateria com densidade de 10.000W/kg — uma potência suficiente para equipar carros/scooters elétricas. Ainda não se sabe se a mesma tecnologia poderá ser empregada em baterias de gadgets e laptops, mas a tendência é que sim.

É claro que isso é bem legal, mas eu me interesso mesmo é por uma bateria que permita que eu ande com meu iPhone e/ou MacBook Pro por aí sem recarregar por, sei lá, um mês — o que já seria bem legal. 😉

[via CrunchGear]

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes