Bill Gates gostou do iPad, mas não tanto; considera netbooks melhores e sente falta de stylus

É, parece que Bill Gates é mais um que não se convenceu pelo iPad. Apesar de considerá-lo um bom dispositivo para leitura de livros eletrônicos, o fundador da Microsoft acredita que netbooks, em seu conjunto, ainda são superiores à tablet da Apple.

Em uma entrevista concedida ontem ao repórter Brett Schlender, do portal BNET, Gates afirmou:

Sabe, sou um dos que acredita bastante em touch e leitura digital, mas eu ainda acho que alguma mistura de voz, caneta [stylus] e um teclado físico — em outras palavras, um netbook — ditará o sucesso disso. Então, não é como eu sentar ali e me sentir da mesma forma que com o iPhone, que me fez pensar, “Oh, meu Deus, a Microsoft não mirou alto o suficiente.” Ele é um bom ereader, mas não há nada no iPad sobre o que eu possa dizer, “Oh, eu queria a Microsoft tivesse feito isso.”

Não é por nada, não, mas por que então a Microsoft nunca fez nada nem perto disso desde 2001 (!), quando começaram a sair os primeiros “Tablet PCs”?!

A análise de Gates é sensata — descartando o fato de que ele ignorou completamente as capacidades multimídia, de navegação na internet e o próprio acervo gigantesco da App Store — até onde ele pode comentar sobre um produto que ainda nem sequer chegou ao mercado, mas lembra muito (e essa é a parte mais irônica da coisa) o que aconteceu no lançamento do primeiro iPod. Melhor deixarmos as coisas rolarem naturalmente… 😉

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes