Tapjoy puxa sardinha pra sua brasa, enumerando os males da proibição a instalações incentivadas

Há cerca de duas semanas, a Apple começou a categorizar apps que oferecem instalações incentivadas (um tipo de publicidade que premia o usuário que instala determinados apps) como trapaceiros nos rankings, levando a um banimento geral. Ao pé da letra, faz sentido: indiretamente, desenvolvedores que optam por esta estratégia de fato pagam usuários para baixarem um dado aplicativo. Pode não ser com dinheiro, mas ainda assim é com produtos virtuais que valem dinheiro de verdade no app (mana, moedas de ouro, cristais mágicos, whatever).

Como não poderia deixar de ser, tal decisão da Maçã gerou antipatia entre aqueles que estavam lucrando alto com esse esquema, especialmente a Tapjoy — empresa de publicidade focada em PPI (Pay Per Install, o nome bonito das instalações incentivadas). Conforme mostra o VentureBeat, a empresa ligou o motor de #mimimi no 11.

BUTTHURT

Um levantamento com 496 desenvolvedores apurou que essa restrição teria ocasionado um aumento sensível no número de reclamações de usuários, que agora não podem mais conseguir recompensas apenas baixando apps, e uma queda considerável nas receitas — que, em alguns casos, chegavam a ser na maior parte provenientes do modelo PPI.

O conflito de interesses aqui é bastante evidente: de um lado, a Tapjoy quer continuar lucrando com a venda de publicidade, os desenvolvedores querem continuar dando cristais de mentirinha para quem que baixar certos apps e os usuários querem continuar podendo ganhar In App Purchases na moleza; do outro, a Apple quer que deixem os rankings da loja dela em paz (imagine a cena do Steve Jobs gritando “Leave my rankings ALONE!!!”, heheh).

Antes de atirar pedras na fachada da App Store, porém, convém lembrar de uma coisa: não seria muito mais fácil e lucrativo para a Apple deixar isso correr solto e os downloads dispararem loucamente, deixando o resto do mercado comendo poeira? A única concessão a fazer seria ver as listas Top 10 virarem um clube exclusivo para os desenvolvedores que pudessem pagar mais por instalações incentivadas. Tenho certeza de que consumidor nenhum se incomodaria de ver no topo das listas de mais baixados um monte de apps cujo maior mérito é premiar as pessoas com 500 poções mágicas em algum jogo aleatório.

Não creio que a Apple deva reformar sua decisão, mas já é tarde demais: o butthurt está à solta. Mas, se ela voltar atrás, quem sabe seja a hora de desenvolvedores ficarem livres para pagar diretamente os usuários que baixarem seus apps — eu poderia até pensar em mudar de ramo. 😛

[via PocketGamer]

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes