John Gruber diz o que sabe (e o que espera) das revelações da keynote de amanhã

Com seu histórico imbatível de informações quentíssimas sobre projetos da Apple, John Gruber, do Daring Fireball, construiu ao longo de anos uma fama e tanto entre os apaixonados pela Maçã — especialmente aqueles que gostam de conhecer os planos da gigante de Cupertino um pouco antes do tempo.

Na véspera do que promete ser o maior evento da Apple em 2011, Gruber resolveu compartilhar um pouco do que sabe, do que ouviu falar e do que espera ver amanhã. Interessante é notar que ele não tem quase nenhuma palavra para dizer sobre o Lion: apenas o iCloud e um pouquinho do iOS 5 ocuparam-lhe o pensamento.

O que ele sabe

Como é de praxe, a Apple procurou manter as informações sobre o iCloud muito, mas muito bem escondidas, tanto que só vazou mesmo a informação sobre o armazenamento de músicas na nuvem — bastou precisar lidar com as gravadoras para o segredo ficar altamente fragilizado.

Só que Gruber tem certeza de uma coisa: o iCloud não é só poder ouvir suas faixas via streaming. O novo serviço não é algo focado em música; música é uma das facetas do iCloud.

O que ele ouviu falar

Aqui, uma boa dose de rumores e fofoca sintetizada em uma frase:

Não pense no iCloud como o novo MobileMe; pense no iCloud como o novo iTunes.

iTunes ou iCloud?Não que o iTunes vá deixar de existir, mas sim que uma das funções centrais dele poderá ser aliviada: em vez de iGadgets precisarem se conectar a um computador via USB e sincronizar com o jukebox da Apple, o iCloud vai permitir que você tire um gadget da caixa, ligue-o, digite sua AppleID e senha… BOOM! Tudo é sincronizado pelo ar.

Na pior das hipóteses, pelo menos seria possível começar a usar um iGadget imediatamente após a compra, algo que já está anos-luz à frente da experiência atual.

Aliás, um “efeito colateral” que o iCloud poderá trazer é permitir a compra, e não apenas o aluguel de filmes e séries diretamente no Apple TV: uma vez que você adquira algo usando o set-top box, a mídia seria adicionada à sua coleção na nuvem.

O que ele quer ver

Aqui, uma lista rápida do que Gruber gostaria de ver:

Fica só o aviso: os palpites acima, para todos os efeitos, têm tanta chance de se concretizar quanto os seus ou os meus. A hora para saber o que vai ou não acontecer está chegando — até lá, a ansiedade e os rumores só crescem.

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes