Três acusados de vazar informações confidenciais sobre o iPad 2 são sentenciados à prisão na China

Justiça rápida é isto: no finalzinho de abril, três supostos empregados da Foxconn foram presos, acusados de vazar informações confidenciais sobre o iPad 2. Hoje, uma corte em Shenzhen (China) já determinou a prisão desses três envolvidos — dos quais somente dois, na verdade, trabalhavam para a Foxconn.

Steve Jobs lançando iPad 2 com Smart Covers

Xiao Chengsong, gerente-geral da Shenzhen MacTop Electronics Co., foi acusado de oferecer 20.000 yuans (quase R$5.000) e descontos em seus produtos a um ex-empregado da Hon Hai Precision Co. chamado Hou Pengna, em troca de detalhes sobre o iPad 2. Hou conseguiu essas informações com um terceiro, Lin Kecheng, que trabalhava no departamento de pesquisa & desenvolvimento da Foxconn, o qual lhe encaminhou fotos da traseira do aparelho seis meses antes de o iPad 2 ser finalmente revelado oficialmente para o grande público.

Xiao recebeu uma multa de 150.000 yuans (~R$37.000) e foi sentenciado a 18 meses de prisão. Lin recebeu uma multa de 100.000 yuans (~R$24.500) e ficará 14 meses atrás das grades. Hou, por sua vez, pagará 30.000 yuans (~R$7.300) e foi sentenciado a 12 meses de prisão.

A prova de que esses indivíduos cometeram o crime está aqui — uma case com o exato formato final do iPad 2, divulgada já em dezembro do ano passado. A fonte do produto? Shenzhen MacTop Electronics. 😉

[via Wall Street Journal]

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes