Adoção crescente de baterias de polímeros de lítio enfrenta dificuldade diante do domínio da Apple

Por muito tempo a Apple foi a única grande fabricante de PCs a adotar baterias de polímeros de lítio em massa, principalmente as utilizadas no ultrafino MacBook Air. Agora, com a indústria tendendo cada vez mais para designs semelhantes, outros players também estão interessados nesse componente — e enfrentam dificuldades.

Bateria de laptop da Apple

O DigiTimes afirmou hoje que OEMs como HP, Acer, Dell e ASUS estão tendo que ir atrás de novas fornecedoras de baterias de polímeros de lítio, visto que as maiores já estão com seus pedidos praticamente todos dominados pela Apple.

O motivo desse “atraso” na adoção de tais baterias é que elas custam em média 60% mais que outras convencionais de íons de lítio, mas estas não cabem mais em designs ultrafinos. A Intel estima que, até o final de 2012, cerca de 40% dos notebooks comercializados no mercado já terão designs supercompactos e necessitarão de baterias desse tipo.

As duas maiores fornecedoras de baterias em Taiwan — Simplo Technology e Dynapack International Technology — já têm 20-30% das suas entregas focadas em baterias de polímeros de lítio, em 2011. No geral, a tecnologia só tem hoje 10% de penetração no mercado; veremos como estará esse cenário daqui a um ano.

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes