Gartner e IDC afirmam que Windows Phone 7 terá 20% do mercado em 2015; Microsoft aposta mais alto ainda

Como se diz “alucinação coletiva” em alemão? Segundo dados da Gartner e da IDC, o Windows Phone 7 (aquela potência arrasadora do mercado de smartphones) deverá abocanhar cerca de 20% do mercado global até 2015. Isso parece muita, muita coisa, o suficiente para desbancar o iOS da segunda posição, ficando abaixo apenas do Android. Vou repetir: o Windows Phone 7, que não tem absolutamente nenhuma tração nos dias atuais, vai disparar em três anos e crescer mais que o iPhone, que há quatro anos é o celular mais desejado do mundo (e recentemente se tornou o mais vendido).

Imagino que essa fantasia seja alimentada pela parceria com a Nokia, que tem larga experiência em fabricar celulares de ótima qualidade, mas nenhuma competência na hora de produzir computadores de bolso versáteis e bons de usar. Só que piora: a Microsoft acha que esses 20% são uma previsão conservadora.

Windows Phone 7

“Esta é uma plataforma completamente nova, leva tempo”, disse Achim Berg, chefe de marketing do Windows Phone. “Levou tempo com o Android, levou tempo com a Apple. Temos que mostrar que somos capazes e que temos os telefones mais rápidos e fáceis de usar.”

A única coisa que pode salvar as almas de Gartner, IDC e Microsoft nessa história é o fato de que os grandes perdedores no mercado de telefonia celular atualmente são, ironicamente, os celulares: eles estão perdendo espaço a passos largos para os computadores portáteis conhecidos como smartphones. Daí, é possível que, daqui a três anos, Android e iPhone cresçam assustadoramente e ainda sobre espaço para o Windows Phone 7 — sim, a única esperança dele é ficar com as sobras dos líderes. E não, não esqueci de mencionar a Research In Motion (RIM): no ritmo em que as coisas andam, vai ser preciso um milagre para os BlackBerries (pseudo-smartphones) não desaparecerem completamente, engolidos por um oceano de touchscreens.

Se o Google conseguir continuar empurrando smartphones sem nome a preços irrisórios em mercados emergentes e a Apple inventar de lançar um iPhone que custe o mesmo que um iPod touch, porém, acho muito, muito difícil essas previsões se concretizarem. Sem hardware, sem apps e sem nenhum atrativo matador, é complicado apostar no futuro do Windows Phone 7. Tudo indica que essa manga vai apodrecer no pé, simplesmente porque a Microsoft esperou mais de quatro anos(!) para colhê-la.

[via Bloomberg]

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes