Miramax tem mais medo da Apple do que de pirataria

Depois tem gente que se pergunta por que a indústria do entretenimento está falindo… O CEO da Miramax, Mike Lang, disse durante um evento em Cannes que os estúdios de cinema têm mais a temer em relação à Apple que em relação a piratas. “A pirataria não é o maior problema para nossa companhia ou nosso acervo de títulos. É a falta de exploração, simplesmente não conseguir colocar os filmes na rua.”

Logo da Miramax

Para Lang, o poder crescente da iTunes Store como meio de distribuição digital de conteúdo tem prejudicado o mercado e vem impedindo que grandes estúdios cheguem a grandes audiências. Na opinião do executivo, mais competição no ramo faria os preços diminuírem e permitiria que mais conteúdo estivesse disponível em mais lugares. “A Apple é a companhia mais forte no ramo da música, e por não haver competição o bastante lá, e ainda hoje não há, como uma indústria [a música] não pode influenciar nas embalagens, na divulgação, todas as coisas vitais.”

Ok, vamos esquecer que essa conversa de “competição para reduzir preços” na verdade significa “os canais de distribuição vão nos pagar bem mais para ter exclusividade”, e esse papo de “chegar a mais audiências” não passa de um código para “achar quem pague mais caro para ter acesso primeiro”. Esses executivos de estúdios só vão descansar quando, para assistir a um filme, todo consumidor pagante precisar passar por três trailers obrigatórios, duas propagandas e um menu ridículo cheio de firulas inúteis.

O problema não é a iTunes Store ter poder demais: o problema é que os estúdios só sabem punir quem paga pelos filmes. Eu me pergunto se Lang alguma vez tentou assistir a um DVD ou Blu-ray, para ver como é bom ter que esperar até meia hora para um filme que você comprou começar.

[via AppleInsider]

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes