Andy Rubin, hoje no Google, afirma que o DNA de Steve Jobs já está impregnado na Apple [atualizado]

Depois de participar, ontem à noite, do lançamento do Android 4.0 “Ice Cream Sandwich” e do Google Galaxy Nexus, Andy Rubin — vice-presidente de mobile na gigante de Mountain View — esteve no palco da conferência AsiaD: All Things Digital.

Andy Rubin, do Google

Entre os vários tópicos discutidos, Rubin foi questionado sobre o futuro da Apple após a morte de Steve Jobs. Dizendo não acreditar que ela entrará em declínio, ele respondeu:

O DNA nas pessoas andando pelos corredores da Apple é uma combinação poderosa de arte e ciência da computação, e eu não acho que isso mudou com o falecimento de Steve. Essa combinação […] ainda está lá. A Apple certamente sentirá falta da liderança de Steve, mas agora é hora de os outros caras tomarem a frente.

Rubin, para quem não sabe, trabalhou na Apple de 1989 a 1992 e depois ainda mais três anos numa subsidiária dela, a General Magic. Ou seja, ele é um dos caras que sabe do que fala quando comenta alguma coisa sobre a Maçã.

Atualização

Eis o vídeo da entrevista de Walt Mossberg com Rubin:

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes