Morgan Stanley: Apple ultrapassa Nokia na China e é agora a marca mais desejada entre smartphones

De acordo com a firma Morgan Stanley, a Apple ultrapassou a Nokia e hoje é a marca preferida de smartphones na China. A pesquisa contou com 2.050 entrevistados e revelou que o iPhone está cada vez mais popular no país — não à toa, existem 10 milhões de iPhones na rede da China Mobile, operadora que ainda não é parceira da Apple.

Para alguns pode parecer trivial, mas a penúltima pesquisa realizada pela firma mostrou que a Nokia era a marca preferida entre as pessoas que usam smartphones. Contudo, de acordo com os novos dados, mais de um terço dos entrevistados gostariam de ter o iPhone como seu próximo celular, o que representou um aumento de 6% para a marca Apple, colocando-a em primeiro lugar.

Morgan Stanley - Pesquisa na China

Como podemos ver nos gráficos acima, enquanto o crescimento pela demanda do iPhone é grande, o interesse pelos aparelhos da Nokia é inversamente proporcional, com queda de 22%. Ainda assim, a fabricante finlandesa é a que possui maior penetração, com quatro aparelhos em cada dez — a Apple vem em terceiro lugar, logo atrás da Samsung.

Ainda de acordo com a firma, o “atraso” do iPhone 4S criou uma “demanda reprimida”, fenômeno este que não é restrito à China. Inúmeras pessoas aguardam o lançamento da Apple para, aí sim, avaliar qual smartphone deverão comprar.

As pesquisas são apenas um termômetro do que poderá acontecer no país e, como podemos notar, fabricantes que suportam o Android — como Samsung e HTC — também ganharam um pouco de espaço, o que confirma que a grande prejudicada nessa história toda é a Nokia.

Segundo outra pesquisa realizada pelo banco de investimentos, a Apple poderia mais que dobrar suas vendas se introduzisse aparelhos mais baratos no mercado chinês.

Morgan Stanley - Pesquisa na China

Os consumidores estariam dispostos a pagar o preço médio máximo de US$425 por um smartphone 3G — os que não comprariam o iPhone pagariam no máximo US$344. Ou seja, um iPhone de US$350 poderia fazer milagres.

A participação da empresa de Cupertino nas compras de smartphone na região caiu de 12% para 7% no último trimestre, em grande parte devido à espera pelo novo iPhone 4S, o qual deverá chegar ao país antes do Natal, retomando seu crescimento.

[via TNW, AppleInsider]

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes