Birra com o iPhone faz a Microsoft perder um colaborador na Suécia

A birra da Microsoft com o iPhone não é de hoje: Steve Ballmer já arremessou um aparelho no chão, Bill Gates proibiu o uso dele em sua casa e a empresa só paga as contas de empregados que usam smartphones com o sistema Windows — mesmo assim, 10% dos empregados da Microsoft usam iPhones escondidos dos seus chefões. 😛

Agora, surgiu a notícia de que a Microsoft supostamente abortou um acordo com um blogueiro sueco por causa do iPhone, e este fechará o site por conta disso.

Toni Johansson, editor do winMobile.se — um dos maiores sites sobre Windows da Suécia, na ativa desde 2003 — explicou que estava conversando com a Microsoft há mais de dois anos sobre uma reconstrução do site, a fim de torná-lo mais atraente. Depois de passar por três pessoas diferentes (sendo a última Anders Wedahl), tudo parecia chegar a um final feliz, mas um email de Toni com a frase “Enviado via iPhone” acabou estragando os planos.

Hotmail no iPhone com iOS 5

No começo ele achou que fosse brincadeira, mas, depois de se encontrar com Anders, viu que a coisa era realmente séria. O blogueiro confirmou que este não é simplesmente o posicionamento de um funcionário da empresa, e sim da companhia, afirmando que em toda a sua carreira nunca presenciou um comportamento tão antiprofissional/arrogante quanto este.

Toni disse ainda que já testou diversos gadgets com todos os sistemas operacionais, a fim de entender melhor o que a concorrência oferece — e isso, obviamente, influenciou seu trabalho no winMobile.se. Ainda de acordo com o blogueiro, a Microsoft não soube separar o lado profissional do pessoal, alegando que o histórico do site — que fala sobre o sistema operacional móvel dela — “depõe” a favor dele.

O editor — que também usa um iPad para escrever artigos quando está viajando — afirmou que a única chance de o negócio ser retomado seria ele abandonar o iPhone, o que ele considerou totalmente inadequado, já que, com isso, a Microsoft estaria “controlando a sua vida pessoal”. Muito provavelmente ele também teria que deixar de lado o NAS equipado com Linux. E sua esposa, que também não usa um celular com Windows Phone? Será que também teria que abrir mão do aparelho? Nunca se sabe…

Diante desse “tapa na cara”, Toni alega que toda a motivação que gerou seis anos de conteúdo para o site foi pelo ralo, e que fechará o site — além de agradecer aos leitores.

Essa é uma questão muito delicada. Outro dia mesmo, conversando com amigos, discutimos sobre essa prática do mercado — quem trabalha na Coca-Cola não pode beber Pepsi, quem trabalha na AmBev não pode beber outra cerveja se não as que fazem parte do grupo, e assim por diante. Há pouco tempo, soubemos que o ex-presidente da Compaq, depois de 20 anos usando Windows (exigência de seu envolvimento com a empresa), voltou a ser um evangelista Apple.

Questionamentos à parte, a única diferença nessa história é que Toni não era funcionário da Microsoft. Ter um iPhone não estava atrapalhando em nada o trabalho do editor e, se não fosse pela assinatura daquele email, muito provavelmente a Microsoft estaria investido no site dele, feliz com o trabalho que estava sendo desenvolvido ali. Além de não fazer o blogueiro se livrar do smartphone da Maçã, a empresa perdeu um importante colaborador.

Existiam outras dezenas de alternativas para se fazer isso. A Microsoft, pelo visto, escolheu a pior delas.

[via Cult of Mac]

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes