Skype lança versão 5.8 do seu cliente para Mac; entrevistamos o gerente de produtos da empresa

Depois de claramente ter entrado num ritmo de atualizações mais acelerado para os seus produtos, a Skype (hoje, parte da Microsoft) anunciou hoje a disponibilidade da versão 5.8 do seu cliente para Mac — agora mais equiparado com o Skype para Windows do que nunca.

Logo - Skype

A versão 5.7 do Skype para Mac chegou há dois meses, também apenas um mês depois da 5.6. Apesar do mesmo incremento de 0.1 na numeração da versão, desta vez o update trouxe um pacote de novidades mais significativo para o software.

Para falar um pouco dele, o MacMagazine conversou com Krishna Panicker, gerente de produtos Mac na Skype desde setembro de 2010 (embora já esteja na companhia desde fevereiro de 2009). Logo de cara, Panicker nos tranquilizou sobre uma coisa: embora agora seja efetivamente um empregado da Microsoft, desde a aquisição o que mudou lá foram somente coisas positivas — como estar sob as asas de uma gigante e ter muito mais recursos à disposição. De resto, a equipe que trabalha no Skype continua a mesma, tão dedicada e independente quanto antes.

Como falamos, as novidades do Skype 5.8 para Mac não são poucas:

Para quem não conhece, o serviço Skype Premium custa US$10 mensais (ou US$5, se você pagar um ano inteiro adiantado — US$60 de vez, portanto) e oferece benefícios como vídeo-chamadas e compartilhamento de tela em grupo, ausência de propagandas, suporte ao consumidor via chat ao vivo e ligações ilimitadas para um país de sua escolha. No caso do Brasil, vale notar, isso engloba apenas telefones fixos.

Há alguns meses, conforme vocês acompanharam conosco, a Skype anunciou o vencedor de um concurso promovido por ela mesmo, para que usuários sugerissem novos layouts para a janela de chat do Skype para Mac. Desde então, não tínhamos mais ouvido falar no assunto e a coisa ficou por isso mesmo. Panicker nos esclareceu que o concurso não estabelecia que a interface seria de fato incorporada ao aplicativo e, por enquanto, a Skype tem achado melhor deixá-la como está — principalmente de acordo com testes de usabilidade realizados internamente. Sabem como é, né: “Em time que está ganhando…”

Também questionamos o gerente da Skype sobre o impacto que a chegada do FaceTime e iGadgets e ao próprio Mac teve na sua rede. Embora ele não tenha nos revelado números exatos, reconheceu que o FaceTime sempre terá a vantagem de já vir embutido nos sistemas operacionais da Apple, o que de fato é suficiente para muitos usuários. Todavia, ponderou que a natureza multi-plataforma do Skype, qualidade de chamadas e uma série de outros benefícios ainda faz com que ele esteja instalado num grande número de Macs, iPads, iPhones e iPods touch.

Outro dado interessante que coletamos, em nossa conversa: atualmente, mais de 50%(!) das chamadas realizadas pelo Skype são em vídeo. Analisando a coisa sob a minha ótica de usuário, isso faz mesmo bastante sentido; pessoalmente, eu só abro e me conecto ao Skype quando preciso realizar videoconferências, salvo raras exceções.

Vale lembrar também que desde a versão 5.4 o Skype possibilita vídeo-chamadas com usuários do Facebook, outro forte diferencial. Questionei Panicker sobre a possibilidade de o aplicativo vir a suportar outras redes externas no futuro, mas ele disse não estar autorizado a comentar planos futuros. Deu a entender, porém, que o fato de estarem dentro da Microsoft “abre algumas possibilidades”. Pra mim, isso quase foi uma deixa de que o Skype virá a se integrar com a rede Windows Live (aka MSN) em breve. Não seria nada mau. 😉

O Skype 5.8 para Mac requer o OS X 10.5.8 ou superior e está disponível imediata e gratuitamente para download. Quem já for usuário, basta dirigir-se ao menu Skype » Check for Updates… e aguardar a instalação da nova versão.

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes