Executivos e gerentes da Foxconn são presos sob a acusação de cobrar propina de fornecedores

Um possível esquema envolvendo a principal parceira da Apple na produção de iProducts foi desmantelado após mais de um ano de investigação, de acordo com o Tencent Technology [Google Tradutor].

Liao Wancheng, da Foxconn

Liao Wancheng, ex-vice-presidente sênior da Foxconn. | Crédito da imagem: Tapei Times.

Tudo teria sido bolado por alguns executivos e gerentes da taiwanesa que fabrica produtos não só para a Apple mas para grande parte das gigantes do mercado como Microsoft, Sony, HP, entre outras. O caso, contudo, envolveu diretamente peças de iPhones.

A Foxconn terceiriza a produção de determinados componentes utilizados nas linhas. Até aí, tudo bem. Mas muitos desses fornecedores foram pressionados para pagarem um valor por fora (propina) para gerentes e executivos da Foxconn. Caso isso não ocorresse, eles dificultariam e muito a aprovação das peças terceirizadas.

Os executivos/gerentes recebiam cerca de 2,5% dos valores — que de acordo com a matéria renderam algo em torno de US$3,3 milhões (~R$7,8 milhões). Mas os valores podem ser ainda maiores, já que Liao Wancheng (tido como um dos cabeças por trás do golpe) tinha uma empresa de fachada para lavar o dinheiro pago pelos fornecedores.

Ao todo, cerca de 12 pessoas (incluindo ex e atuais empregados da Foxconn) foram presas pela polícia de Taiwan.

[via AppleInsider]

Atualização · 03/02/2014 às 21:04

Retiramos e consertamos alguns trechos do post os quais não estavam de acordo com a notícia.

Posts recomendados

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes