Apple nega que hacker tenha se aproveitado de alguma brecha do iCloud para invadir contas

Ícone do iCloudOntem informamos que alguns usuários australianos tiveram suas contas do iCloud invadidas. Mais tarde, porém, descobrimos que a coisa não se restringiu à Austrália, atingindo também usuários da Nova Zelândia, do Canadá e dos Estados Unidos.

Hoje, a Apple se pronunciou sobre o assunto. Abaixo, a declaração que a empresa deu ao ZDNet:

A Apple leva segurança muito a sério e o iCloud não foi comprometido durante este incidente. Usuários afetados devem alterar suas senhas do ID Apple o mais rápido possível e evitar de usar o mesmo nome de usuário e senha para vários serviços. Todos os usuários que precisarem de ajuda adicional podem contatar o AppleCare ou visitar uma Apple Retail Store.

Conforme nós mesmo especulamos ontem, o hacker identificado como Oleg Pliss muito provavelmente se aproveitou das brechas de segurança de outros serviços para obter a senha desses usuários do iCloud — afinal, muita gente simplesmente replica uma mesma senha em diversos serviços online.

Nossa dica continua a mesma de sempre — e não custa repetir: use senhas diferentes (misturando letras, números e caracteres especiais) para cada um dos serviços que você utiliza e, quando possível, ative a opção de verificação de duas etapas. Para completar, vale muito a pena investir em aplicativos como 1Passwords [OS X, iOS] da vida, que gerenciam essa infinidade de senhas de uma maneira simples, prática e segura.

Posts recomendados

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes