Teste: comparando o consumo de dados nos seis principais aplicativos de videoconferência [atualizado 2x: agora com WhatsApp!]

É inegável: vivemos tempos sombrios em assuntos relacionados à internet. Primeiro, com o serviço já naturalmente péssimo, tanto de operadoras móveis como fixas. Depois, com o total bloqueio do serviço chegando ao limite da franquia mensal nos planos de 3G/4G, instituído no ano passado. Agora, o golpe de misericórdia: nos próximos meses — se não aparecer um salvador da pátria até lá — as operadoras de banda larga também instituirão uma franquia para seus planos fixos.

Trata-se de uma situação aparentemente sem saída e só resta a nós, consumidores, esperar por uma regulamentação que nos proteja mais dessas regras arbitrárias, clamar pela chegada de uma concorrência forte que obrigue as empresas de hoje a prestarem melhores serviços ou, a curto prazo, monitorarmo-nos para não gastar toda a internet que nos é devida em questão de dias.

Comparativo atualizado dos apps de vídeoconferência

Em consonância com a terceira opção, realizamos um teste com os cinco principais aplicativos de videoconferência — uma das atividades que consome dados com mais vigor, é bom lembrar — disponíveis no iOS: FaceTime, Facebook Messenger, Hangouts Skype e Snapchat. A ideia é comparar o gasto de dados em cada um deles, em igualdade de condições, para averiguar qual a melhor opção a ser usada nesses tempos de crise.

A metodologia do teste foi simples. Usamos um iPhone 5c conectado à rede de dados da Claro (Wi-Fi desligado), ligando para um iPad mini de segunda geração, sem rede celular (conectado ao Wi-Fi). Em cada um dos aplicativos, a ligação durou cinco minutos e as câmeras (frontais, sempre) foram apontadas cada uma para um monitor rodando um vídeo em loop, com uma música ambiente de fundo. Ao final da vídeoconferência, medimos o consumo de dados através do aplicativo My Data Manager. Incluímos também um breve comentário sobre a qualidade da ligação, para pôr o consumo em perspectiva.

Sem mais delongas, vamos aos resultados:

AplicativoConsumoNotas
FaceTime7,4 MBApresentou qualidade excelente de vídeo e performance boa no áudio, porém com falhas pontuais.
WhatsApp20,7 MBÁudio e vídeo foram de baixa qualidade na rede 4G, porém excelentes no iPhone receptor conectado ao Wi-Fi.
Skype29,5 MBO vídeo apresentou-se pixelado, em baixa qualidade, enquanto o áudio sofreu cortes constantes.
Google Hangouts34 MBTanto vídeo quanto áudio apresentaram qualidade satisfatória, porém com falhas ocasionais.
Snapchat41,8 MBApresentou qualidade de vídeo mediana, com alguns cortes; o áudio, por outro lado, foi o melhor entre todos.
Facebook Messenger48 MBA qualidade do vídeo foi a melhor de todas; o áudio, apesar de algumas falhas, também se saiu bem.

Os resultados não deixam dúvidas: em termos de vídeo-chamada, o FaceTime é o claro campeão. A qualidade de áudio ou vídeo não é a melhor, mas perfeitamente satisfatória, e o seu consumo de dados é tão menor que o dos concorrentes que não há nem o que pensar. O problema mais óbvio do FaceTime, claro, é a sua restritividade: se seu contato não tem um Mac ou iGadget, nada feito. Mas para chamadas entre usuários destas plataformas, é uma barbada.

[teste inspirado no do Gordon’s Tech]

Atualização · 14/04/2016 às 10:03

Leitores nos lembraram de incluir o Google Hangouts no teste. Post atualizado! 😉

Atualização II · 24/11/2016 às 13:30

Com a chegada das chamadas de vídeo ao WhatsApp, fizemos o teste sob as mesmas condições no mensageiro pertencente ao Facebook. O novato já chegou conquistando um honroso segundo lugar, como vocês podem conferir na tabela atualizada acima.

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes