Design da Apple é chamado de “obsoleto” por CEO de empresa chinesa

Talvez você possa achar que o último iPhone anunciado, o SE, não seja lá uma grande novidade por ser uma junção dos últimos modelos “S” da Apple. Apesar disso, não podemos negar que a Maçã tem grande influência no mercado tecnológico exatamente por seus designs e novas tecnologias constantemente apresentadas. Mas, ao que parece, não são todos que compartilham desse pensamento; pelo contrário, sempre aparecerão haters pessoas para chamar atenção criticá-la.

Assim foi com o CEO da LeEco, Jia Yueting, que julgou o design da Apple como sendo “desatualizado” e “obsoleto” para o mercado chinês.

A empresa LeEco — que se chamava LeTV — é considerada a “Netflix chinesa” e há algum tempo vem investindo também em hardwares como smartphones, TVs, bicicletas e, agora, carros elétricos. Mesmo que não a conheçamos bem, a empresa é bastante famosa na China, valendo por volta de US$4,8 bilhões. Em uma reunião do “China Entrepreneur Club” (algo como “Clube de Empreendedores da China”), Yueting explicou por que não se preocupa com uma competição com a Apple no mercado chinês: “Nós achamos que a diferença entre nós e a Apple é bem grande. A Apple é uma empresa de celulares focada em hardware e software. A LeShi [outro nome para LeEco] é focada primeiramente em internet, depois em software e, por último, em hardware.”

Se referindo mais diretamente ao que a Maçã tem lançado, disse: “Sendo a Apple uma líder na indústria, ela deveria desenvolver produtos mais inovadores. O iPhone era um líder há cinco anos, após seu lançamento em 2008, mas agora já ficou ultrapassado.” Essa declaração é um tanto irônica se olharmos para os últimos lançamentos de smartphones da LeEco — o Le 2, o Le 2 Pro e o Le Max 2 — que (pasmem) não têm entrada para fones de ouvido. Sem falar, é claro, na “originalidade” presente nos seus designs.

Como se já não bastasse, o CEO da LeEco disse que a Apple está “perdendo suas forças” na China e que tanto seus produtos quanto ideias estão defasadas. Ele explica: “Nós acreditamos que a próxima geração de internet móvel será mais aberta, mais orientada pelo ecossistema, em vez de algo fechado. Ironicamente, a predominância da Apple, sua não-consideração com a internet e a natureza fechada de seus sistemas, tudo impede a inovação na indústria de internet móvel.” Ao falar sobre o lançamento do iPhone SE, ele afirmou que “é algo que simplesmente não deveria ter sido feito” (alguém conta para ele que, só na pré-venda, foram vendidas 3,4 milhões de unidades em seu país?).

As opiniões polêmicas de Jia foram ao ar pela CNBC em sua primeira entrevista internacional, pouco tempo depois de lançar o LeSEE, seu carro elétrico autoguiável. Incorporando a ele filmes, séries e música para entretenimento dos passageiros, a intenção é ficar em pé de igualdade com o Model X da Tesla.

Talvez você não se lembre, mas não é a primeira vez que a empresa causa rebuliço na mídia. Ainda quando era apenas LeTV — e estava prestes a lançar seu primeiro smartphone —, ela publicou uma propaganda pra lá de inusitada (para não dizer ofensiva) colocando a Maçã como representação do nazismo. Mesmo se desculpando, esse movimento atraiu os olhares da mídia mundial e, ao que parece, o CEO está usando uma manobra parecida para chamar atenção. Sobre esses comentários infundados, apenas fazemos nossas, as palavras de Michael Simmons:

“Apple está desatualizada” diz o cara usando tênis cinza, camisa de manga longa preta e calça jeans.

[via MacRumors, Engadget]

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes