Pokémon GO é lançado em mais de 26 países; grande expansão ocorrerá em breve [atualizado]

A febre Pokémon GO só aumenta e não dá sinais de desaceleração — ao menos não por enquanto.

No sexta-feira passada (15/7), o jogo foi lançado em três países: Espanha, Itália e Portugal. Ontem (16/7), foi a vez de 26 novos países europeus: Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Estônia, Finlândia, Grécia, Groenlândia, Holanda, Hungria, Irlanda, Islândia, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, República Tcheca, Romênia, Suécia e Suíça.

Além dos listados acima, Pokémon GO está disponível também na Alemanha, na Austrália, nos Estados Unidos, na Nova Zelândia e no Reino Unido. Apesar de ainda não ter chegado a alguns países importantes/estratégicos como Canadá, França e Japão, John Hanke (diretor executivo da Niantic, parceira da Nintendo no lançamento do jogo) informou à Reuters que a ideia é que o game esteja disponível em cerca de 200 países muito em breve. O grande problema da expansão estaria no gargalo dos servidores, os quais precisam estar preparados para a alta demanda exigida.

Os números estão absurdos. Para termos uma ideia, Pokémon GO está atualmente com mais usuários ativos por dia do que o Twitter e um engajamento maior que o do Facebook; nos EUA, o número de downloads já ultrapassou os 7,5 milhões, com uma arrecadação de US$1,6 milhão/dia!

O resultado são cenas “bizarras”, como esta em Nova York que mostra pessoas deixando tudo para trás (inclusive seus carros) para capturar um Vaporeon (um Pokémon aquático e raro):

Aqui, outro exemplo do que uma aparição rara de Pokémon pode causar:

Atentado? Golpe de Estado? Não, apenas um Pokémon raro que apareceu.

Esse é o menor dos problemas se levarmos em conta que pessoas já foram assaltadas, esfaqueadas, atropeladas e afins por conta do jogo:

Adolescentes jogando #PokemonGo na Flórida são confundidos com assaltantes e levam tiros [felizmente nenhum acertou].

Telefones de estudantes que estavam jogando Pokémon são roubados em Hulme.

Voltando à expansão, o que está dificultando a chegada do jogo à Coreia do Sul (quarto mercado atrás de China, EUA e Japão) são as restrições nas funções do Google Maps devido a questões de segurança com a Coreia do Norte; na China, o lançamento está travado por “problemas com regulamentações”. Brasil, Canadá, França e Japão têm tudo para estar dentro dessa nova leva de países.

Com a notícia da possível expansão, as ações da Nintendo subiram mais 10% na sexta-feira (15/7), atingindo um novo recorde de transações diárias para uma ação individual na bolsa de Tóquio. No total, as ações da empresa subiram 86% na semana passada, o que representa mais US$17 bilhões em valor de mercado para a japonesa.

A Niantic quer aproveitar o momento e já revelou estar considerando uma nova forma de monetização: os Pokéstops, que seriam nada mais do que estabelecimentos/lojas incorporados ao jogo. Um restaurante ou uma cafeteria da vida, por exemplo, poderia ser um centro de treinamento para que jogadores possam aproveitar promoções e descontos na hora de descansar um pouco da andança exigida pelo game.


Ícone do app Pokémon GO

Pokémon GO

de Niantic, Inc.

Compatível com iPadsCompatível com iPhonesCompatível com Apple Watches
Versão 1.105.2 (287.4 MB)
Requer o iOS 10.0 ou superior
🇺🇸 Indisponível na App Store brasileira!

Grátis

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

[via TechCrunch, MacRumors]

Atualização · 17/07/2016 às 21:03

O jogo chegou hoje ao Canadá.

[via iMore]

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes