Scrivener, um app incrível para escrever histórias, chega ao iOS

Se você deseja seguir aquela lista de coisas que precisa fazer antes de “bater as botas”, escrever um livro é um dos itens mais trabalhosos, com certeza. Quem já tentou sabe que é um pouco frustrante ficar olhando para o editor de texto em branco, sem nenhuma ideia — parece que, quanto mais nos esforçamos, menos ideias vêm. Ou talvez você tenha tantas ideias que se perde na imensa bagunça de notas aqui e ali.

Para essas e outras situações, existe o aplicativo Scrivener, que agora chegou ao iOS.

Scrivener Mac iOS

A estrutura do aplicativo permite que o usuário ache com muito mais facilidade os textos. Eles são divididos em “projetos”, podendo particioná-los de diversas formas como, por exemplo, uma pasta só para os personagens de uma história, outra para os lugares, uma só para rascunhos ou ideias, etc. Ao selecionar uma pasta, aparecem cartões referentes aos textos e você pode escrever uma breve descrição (como um fichamento) — o “quadro” onde aparecem os cartões se chama “corkboard”.

Existem também muitos templates que vão de ficção a não-ficção (trabalhos acadêmicos, por exemplo) — o que é ótimo para quem não souber por onde começar. Um dos trunfos do app é permitir anexar qualquer arquivo dentro dele: PDF, site, imagem, etc. Assim, você pode fazer suas pesquisas e guardá-las onde todas as notas referentes a elas estão. Algo muito interessante é que todos os documentos podem ter uma “etiqueta” (capítulo, cena…) e um “status” (rascunho, tarefa, revisado…) e você pode editá-los da maneira que quiser.

O foco do app é escrever livros e publicá-los de maneira fácil, mas a organização que ele proporciona faz com que você queira fazer tudo nele: notas para estudar, um TCC inteiro, posts para blog, roteiros, poesias, letras de música, receitas e o que mais precisar anotar aleatoriamente para criar um conteúdo só, maior, depois. Nele, o processo de brainstorming se torna muito intuitivo; você pode “desorganizar” para “organizar” (como já cantava o poeta Chico Science 😝) e conectar todas as notas de modo que seja fácil achá-las e consultá-las quando precisar realmente escrever.

Os fãs da versão para Mac esperaram ansiosamente por sua versão mobile, mas achavam que talvez ela viesse com menos recursos. Felizmente, o pessoal da Literature and Latte (aliás, adoro esse nome) conseguiu fazer com que a maioria das ótimas ferramentas fosse transportada para o iOS com maestria: cartões de notas, rascunho de personagens, descrição de lugares, notas de pesquisa, notas de rodapé, comentários e tantos outros.

O recurso “corkboard” só está disponível para iPad e Mac, já que é necessário mais espaço de tela. Outra ferramenta interessante que só tem no Mac é a habilidade de editar simultaneamente duas partes do mesmo texto. Por outro lado, algo que só a versão mobile possui — e é uma mão na roda — é a forma de dar zoom no texto com o movimento de pinça. Você pode aumentar e diminuir a fonte para leitura sem se preocupar com o tamanho original da fonte e sem precisar rolar a tela, pois todo o texto se torna responsivo.

No fim de seu projeto, a exportação é simples e diversificada; é possível “compilar” em DOC, ODT, RTF, PDF, HTML, EPUB, MOBI, vários tipos de Markdown, entre outros. A sincronização entre os dispositivos é feita a partir do Dropbox e isso também inclui sua versão para Windows. E uma opção “extra” é utilizar o iTunes para copiar projetos entre os dispositivos.

O Scrivener para Mac está em sua versão 2.8 (com update gratuito para usuários do 2.0) e pode ser obtido no site em reais por R$162 ou na Mac App Store por US$45. Já a sua versão para iOS pode ser comprada na App Store por US$20. O preço pode parecer salgado, mas com certeza quem compra não se arrepende e também não usa somente uma vez.


Ícone do app Scrivener

Scrivener

de Literature & Latte

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 1.1.5 (28.3 MB)
Requer o iOS 9.0 ou superior

R$ 74,90

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR


Desculpe, app não encontrado.

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes