Foco em serviços, iPads gerando mais receitas… confira os destaques do 3º trimestre fiscal da Apple

A Apple divulgou ontem os resultados financeiros referentes ao seu terceiro trimestre fiscal de 2016 e, apesar de vermos queda nas vendas de diversos produtos, os números ficaram exatamente dentro das previsões da empresa — até um pouco acima do que analistas esperavam.

Recapitulando: a receita no trimestre ficou em US$42,4 bilhões (contra US$49,6 bilhões no mesmo período de 2015), com lucro de US$7,8 bilhões (contra US$10,7 bilhões) — ou US$1,42 por ação diluída (frente a US$1,85 de 2015) — e uma margem bruta de 38% (39,7% no ano passado). Já os números de vendas de iPhones, iPads e Macs ficaram respectivamente em 40,4 milhões (-15%), 10 milhões (-9%) e 4,3 milhões de unidades (-11%). Os serviços da empresa (que englobam Apple Music, Apple Pay, App Store e outros) tiveram um aumento de 19% nas receitas, totalizando US$6 bilhões; já a categoria “Outros” teve uma queda de -16%, com ganhos em US$2,2 bilhões.

Como sempre, Tim Cook (CEO1) e Luca Maestri (CFO2) participaram de uma conferência em áudio para explicar e falar um pouco mais dos detalhes desses três últimos meses financeiros da Maçã. Vamos aos destaques!

Comentários gerais

iPhone

iPad

Mac

Serviços

Outros produtos/serviços

Futuro

Gráficos

Abaixo, alguns gráficos interessantes que resumem o terceiro trimestre fiscal de 2016 da Apple:

Gráfico da Apple - FQ3 2016

·   ·   ·

Gráfico da Apple - FQ3 2016

·   ·   ·

Gráfico da Apple - FQ3 2016

·   ·   ·

Gráfico da Apple - FQ3 2016

·   ·   ·

Gráfico da Apple - FQ3 2016

·   ·   ·

Gráfico da Apple - FQ3 2016

·   ·   ·

Gráfico da Apple - FQ3 2016

·   ·   ·

Gráfico da Apple - FQ3 2016

·   ·   ·

Gráfico da Apple - FQ3 2016

[via MacRumors, AppleInsider, MacStories]

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes