Intel estaria cortejando a Apple para fabricar os processadores de iPads e iPhones a partir de 2018

Surpresa, surpresa: a Intel está entrando de vez na parada dos processadores móveis. Depois de uma tentativa fracassada de produzir seus próprios chips Atom para smartphones, agora a mítica empresa anunciou um acordo com a britânica ARM (Advanced RISC Machine; adquirida recentemente pela SoftBank) para licenciar sua tecnologia e fabricar os famigerados SOCs1 em território americano.

A questão é: para pôr os planos em prática e gerar o lucro e o reconhecimento que estão faltando na área, a Intel precisa de um contrato com uma empresa grande de smartphones. Bom, ninguém pode acusá-los de não estar mirando alto: segundo informações do jornal japonês Nikkei, a empresa está visando cortejar ninguém menos que a Apple para uma parceria a partir de 2018.

Chip A9X do iPad Pro

A publicação afirma que, apesar de a velha colaboradora da Apple, a TSMC (Taiwan Semiconductor Manufacturing Company), ter assegurado as produções dos chips “A10” e “A11” (nomes prováveis, naturalmente), as coisas podem começar a mudar daqui a dois anos, com o “A12”: até lá, a Intel terá plenas capacidades de operação nos Estados Unidos, e pretende usar esta fabricação local como forte argumento para um possível acordo com a Maçã — como bem se sabe, um dos principais ensejos da Apple atualmente é mover parte das suas produções para dentro dos EUA.

Além disso, um hipotético contrato com a Intel garantiria que a Apple teria à disposição a melhor e mais experiente fabricante de processadores do mundo produzindo os chips a equiparem seus preciosos smartphones e tablets. De fato, a Intel já trabalha com chips de 10 nanômetros, número que a TSMC ainda está se esforçando para alcançar.

A troca de fabricantes de processador não seria exatamente em Cupertino — até alguns anos atrás, a Samsung era a produtora exclusiva dos chips equipando os iGadgets; eventualmente, a produção passou a ser dividida entre a sul-coreana e a TSMC (inclusive no A9 que equipa os iPhones e iPads mais recentes) e, agora, a fabricante taiwanesa deverá assumir o controle total da produção — ao menos pelos próximos dois anos.

A Intel, por sua parte, já terá um pequeno pedaço seu dentro do vindouro “iPhone 7”: supostamente, uma parte dos rádios 4G a equiparem o aparelho serão fabricados pela empresa.

[via iDownloadBlog]

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes