Sean Spicer

Tim Cook participa de reunião com o presidente-eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, e outros executivos do setor de tecnologia

Ontem foi certamente um dia inusitado para Tim Cook. Junto a outros grandes executivos do setor de tecnologia, como Jeff Bezos (Amazon), Larry Page (Alphabet/Google), Sheryl Sandberg (Facebook), Satya Nadella (Microsoft), Brian Krzanich (Intel), Ginni Rometty (IBM) e Elon Musk (Tesla), o CEO da Apple participou de uma reunião com presidente-eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, no 25º andar da Trump Tower de Nova York.

Não se sabe exatamente tudo o que foi discutido naquela sala, mas o vídeo acima dá uma ideia básica de que o encontro serviu para todos se entreolharem e fazerem promessas vagas. Uma ausência marcante foi a de Jack Dorsey (Twitter); segundo um porta-voz de Trump, a empresa não teria sido chamada por ser pequena demais — mas correm informações de que o corte teria sido intencional pela discordância do Twitter de criar um “emoji” especial para a hashtag #CrookedHillary durante a campanha do presidente-eleito.

Falando especificamente de Cook, ele foi um dos que apoiou pessoal e publicamente a campanha de Hillary Clinton. Além disso, como CEO da Apple, ele tomou várias (in)diretas de Trump sobre o fato de a Apple fabricar quase todos os seus produtos em território chinês. Após a vitória de Trump, Cook pediu em um memorando que Apple a “siga em frente junta” e já correm por aí informações sobre a empresa estar estudando a fabricação de iPhones nos EUA.

A cara de Cook nesta foto é impagável e merece boas legendas:

“Que diabos eu estou fazendo aqui?”

“Esta reunião vai até que horas, mesmo?”

O Wall Street Journal transcreveu a fala inicial de Cook na reunião:

Muito bom estar aqui. […] Estou ansioso em conversar com o presidente-eleito sobre o que podemos fazer para ajudá-lo conquistar algumas das coisas que deseja.

Na mesa, curiosamente, também estavam presentes os três filhos adultos de Trump (Eric, Ivanka e Donald Jr.) — além do vice-presidente-eleito, Mike Pence. Logo ao lado de Trump, o bilionário Peter Thiel (cofundador do PayPal) — que agora faz parte do comitê executivo responsável pela transição do presidente — foi, obviamente, bastante elogiado.

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes