Apple se pronuncia sobre iPhones com baterias antigas que estão agora rodando mais lentos

A polêmica iniciada na semana passada por um post no Reddit voltou à tona ontem, após novos testes realizados pelo criador do app Geekbench, e tomou uma proporção tal que fez a Apple vir a público tratar da questão.

Resumidamente, pela primeira vez conseguiu-se provar, por números, que iPhones com baterias antigas/desgastadas rodam mesmo mais lentos do que o esperado. E, à primeira vista, o grande público pode entender essa medida como uma clássica técnica da chamada “obsolescência programada”.

Nós debatemos o assunto inicialmente no podcast da semana passada e voltamos a falar bastante dele na edição #259, que vai o ar ainda hoje até o fim do dia. E o que a Apple declarou ao TechCrunch bate muito com o que nós discutimos:

Nossa meta é entregar a melhor experiência para consumidores, o que inclui a performance geral e o prolongamento da vida dos seus dispositivos. Baterias de íons de lítio se tornam menos capazes de fornecer picos de demandas de corrente em condições frias, com uma carga de bateria baixa ou à medida em que envelhecem com o tempo, o que pode ocasionar em um dispositivo desligando-se inesperadamente para proteger seus componentes eletrônicos.

No ano passado nós lançamos um recurso para o iPhone 6, o iPhone 6s e o iPhone SE para suavizar os picos instantâneos apenas quando necessário, a fim de prever que o dispositivo desligue inesperadamente nessas condições. Nós agora estendemos esse recurso para o iPhone 7, com o iOS 11.2, e planejamos adicionar suporte para outros produtos no futuro.

A declaração explica claramente o porquê de esses aparelhos não atingirem mais as pontuações de benchmarks que normalmente atingem, com uma bateria nova. Isso é proposital; a depender do estado da bateria, ela simplesmente deixa de ser capaz de fornecer corrente suficiente para certas tarefas muito pesadas no aparelho. E testes de benchmarks são um prato cheio para isso.

Mas, apesar disso, o que *não* é para acontecer nesses dispositivos é que a performance do dia-a-dia seja afetada. Como a declaração da Apple explica, a ideia é simplesmente suavizar os picos de processamento de forma que o aparelho continue funcionando, sem prejudicar seus componentes internos e evitando que ele desligue antes de a bateria de fato estar drenada.

O que deve acontecer, em muitos casos, é que a bateria realmente já passou do estágio de desgaste em que essas “suavizações” implementadas pela Apple no iOS não são tão perceptíveis. Quanto pior o estado da bateria, maior a necessidade de reduzir esses picos de processamento e, cada vez mais, a performance geral do aparelho é prejudicada. Até, obviamente, que a sua bateria seja substituída.

Como falei no nosso podcast que sairá mais tarde, para mim o grande erro nessa história toda foi mesmo a falta de transparência/comunicação. Se o estado da bateria por si só, aliado a esse recurso do iOS, pode vir a prejudicar tanto a experiência de usuários com o iPhone, a Apple tinha que deixar isso bem claro e inclusive recomendar a troca da bateria — quem sabe oferecendo um programa próprio para isso, pago — de forma a prolongar a vida útil do aparelho, em vez de passar a sensação geral de que ele como um todo já precisa ser trocado, que ficou ultrapassado para as exigências atuais do sistema operacional e de apps. Não é o caso.

A Apple também precisa ser mais proativa nas dicas/recomendações que dá para usuários que querem prolongar a vida das suas baterias. Um iPhone largado dentro de um carro fechado debaixo do sol, por exemplo, pode não demonstrar sinais de defeito nenhum posteriormente, mas é um prato cheio para prejudicar bastante a sua bateria e antecipar absurdamente um estado tal que faça a sua performance ir pro saco.

Tudo isso que está acontecendo é uma ótima notícia para nós, consumidores. Tanto quanto a Apple se pronunciou hoje, é possível que daqui para a frente ela se torne mais transparente em relação a isso e até implemente avisos/alertas no iOS de maneira a orientar melhor o usuário comum. Até porque a maioria das pessoas *não* acompanha sites de tecnologia como o nosso e continuará sem ter conhecimento de todas essas informações. Isso é o mínimo, Apple.

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes