Chinês envolvido em esquema de produtos Apple falsificados se declara culpado

O chinês Jianhua Li (chamado de “Jeff”), de 43 anos, confessou em julgamento que participava de um esquema de tráfico e contrabando de produtos falsificados da Apple.

O falsificador, que estava nos Estados Unidos com visto de estudante, agia através da sua empresa Dream Digitals e teve a ajuda de Andreina Becerra, Roberto Volpe, Rosario LaMarca e outros.

Eles chegaram a contrabandear da China para os EUA cerca de 40.000 dispositivos e acessórios, incluindo iPads e iPhones falsos, assim como embalagens, rótulos e outros documentos contendo logotipos e marcas registradas da Apple falsificadas.

iPhones falsos

Ambos os iPhones na foto acima são falsificados (2015)

De acordo com o comunicado à imprensa compartilhado no site do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, Li enviava os produtos separadamente das etiquetas e marcas falsificadas para tentar disfarçar o esquema. Nos EUA, os produtos eram enviados para seus comparsas.

O esquema teria durado quase cinco anos, desde julho de 2009 até fevereiro de 2014, e o dinheiro das vendas era depositado em várias contas na Flórida e em Nova Jersey. Durante esse período, Li teria recebido mais de US$1,1 milhão só de vendas nos EUA.

Depois de ter sido acusado de contrabandear e traficar mercadorias, ele se declarou culpado e pode ter que enfrentar muitos anos na prisão. Enquanto isso, LaMarca já foi sentenciado a 37 meses de prisão em julho, enquanto Volpe e Becerra ainda aguardam suas respectivas sentenças.

via The Verge

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes