Apple vai melhorar controle de privacidade do usuário, permitindo que você baixe e/ou apague todos os seus dados em um só lugar

A privacidade do internauta é um assunto mais em voga que nunca desde que estourou o escândalo do Facebook, há algumas semanas. Agora, coincidência ou não, a Apple está anunciando uma mudança nos controles de privacidade e dados dos usuários com um intuito claro: colocar ainda mais nas mãos dos consumidores o domínio sobre as suas informações.

Como informou a Bloomberg, a Maçã fará em breve uma grande mudança na página de controle do ID Apple, adicionando várias opções de controle e apagamento de informações.

Site do Apple ID

Usuários poderão rapidamente baixar dados de todos os serviços da empresa, como arquivos do iCloud, contatos, fotos, calendários, preferências do Apple Music e muito mais; também será possível, por lá, desabilitar temporariamente a sua conta da Apple, corrigir informações pessoais ou apagar permanentemente o seu cadastro em um só clique.

A mudança representa uma boa simplificação da maneira com a qual a Apple lida com os dados dos usuários. Atualmente, para suspender uma conta ou obter dados inacessíveis, os consumidores precisam entrar em contato com a empresa; em breve, tudo poderá ser feito em poucos instantes com alguns cliques.

Para acompanhar as vindouras novidades, as novas versões do iOS e do tvOS lançadas hoje também trazem novidades do ponto de vista da privacidade: agora, toda vez que um serviço do sistema estiver utilizando ou requerer informações pessoais do usuário, um ícone especial aparecerá na tela explicitando isso.

Oficialmente, a razão da mudança é uma nova regulamentação da União Europeia que obriga as empresas detentoras de dados dos usuários a disponibilizar esses controles diretamente a eles; até por isso, as mudanças chegarão primeiramente ao Velho Mundo, no início de maio, e serão expandidas para os outros continentes gradualmente, nos meses seguintes.

Extra-oficialmente, claro, podemos interpretar a atualização como um tapa com luva de pelica na cara do Facebook — e também do Google, principal rival da Maçã. Juntando essa novidade com a declaração de Tim Cook (de que a Apple nunca vai “traficar seus usuários”), temos um cenário muito claro em que Cupertino está esforçando-se para fortalecer ainda mais a sua imagem de empresa “limpa” do ponto de vista da privacidade do usuário numa época em que o assunto está cada vez mais visível.

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes