Mesmo com o mercado de smartphones em queda, venda de iPhones cresceram 3% ao ano


Após o fechamento das pesquisas acerca das vendas de smartphones durante o primeiro trimestre do ano, a International Data Corporation (IDC), a Strategy Analytics (SA) e a Kantar divulgaram seus (aguardados) resultados — e o cenário mundial não ficou no azul. Nos três primeiros meses deste ano, as fabricantes de smartphones venderam menos unidades do que no mesmo período do ano passado.

Dados do primeiro trimestre do ano - IDC

Dados do primeiro trimestre do ano – IDC

Apesar do susto no mercado mundial, a Apple vendeu 52,2 milhões de iPhones — como indicado nos resultados do último trimestre fiscal da empresa —, resultando num crescimento de 3% em relação ao mesmo período de 2017. Apesar dos vários comentários sobre a baixa perfomance do iPhone X nas vendas, o modelo foi o mais popular da empresa durante todas as semanas de vendas do segundo trimestre fiscal da Maçã. De acordo com os dados da IDC, o sucesso do flagship, combinado com o alto índice de vendas dos iPhones 8/8 Plus contribuíram para que o preço médio de venda dos aparelhos crescesse em 11,1%, alcançando US$728.

O crescimento da Apple foi ainda mais expressivo na China, mercado tão quisto pela empresa. De acordo com dados da Kantar, a expressividade da Maçã subiu cerca de 22%(!) no país. Os resultados apontam que o iPhone X obteve a melhor performance nas vendas, tornando-se o modelo de iPhone mais vendido no mercado chinês.

Dados do primeiro trimestre do ano - SA

Dados do primeiro trimestre do ano – SA

Os resultados da SA mostram que a Samsung se manteve no topo do mercado mundial de smartphones mais uma vez, acumulando 22,6% de market share — os dados variam um pouco em relação aos da IDC, conforme podemos ver nos gráficos acima. Em ambas, contudo, a gigante asiática caiu em relação ao mesmo período do ano passado. Para Neil Mawston, diretor executivo da SA, a Sammy reconquistou o primeiro lugar durante o primeiro trimestre do ano em vendas depois de perder a posição para a Apple durante o último trimestre de 2017. Mawston ainda comentou que o mercado da Samsung se mantém na América do Norte, na Europa Ocidental e na Coreia do Sul, mas que a companhia têm enfrentado forte concorrência da Xiaomi na Índia e na China.

Em terceiro lugar na lista da SA ficou a Huawei, com 11,4% da fatia do mercado. A companhia trabalha para expandir a sua imagem no mercado internacional — que atua fortemente na China —, o que não será uma tarefa difícil, já que a taxa de crescimento dela gira em torno de 14% ao ano. Os aparelhos da empresa estão crescendo entre os consumidores dos países da Europa Ocidental como Espanha, Alemanha e Itália. Com um crescimento surpreendente fora do país de origem — menos da metade das vendas foi na China —, a Xiaomi acumulou 8,2% de fatia de mercado durante o primeiro trimestre.

Ao que tudo indica, o segundo semestre do ano pode ser decisivo para a mudança do mercado mundial de smartphones, já que a expectativa pelos próximos lançamentos é alta.

via MacRumors, 9to5Mac

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: