Nova ação coletiva é movida contra a Apple pelo problema dos iPhones lentos

Desde dezembro passado, acompanhamos os casos de consumidores que estão processando a Apple por um problema na bateria de iPhones mais antigos que levou à diminuição da performance desses dispositivos. A polêmica foi tanta que a Maçã divulgou uma carta aberta pedindo desculpas e propôs algumas soluções para os usuários, que incluiu uma atualização de software.

No entanto, nem todos levaram o papo da Maçã a sério. Nesta semana, 78 clientes de vários estados dos EUA moveram mais uma ação coletiva contra a Apple, acusando a empresa de reduzir a performance de iPhones para forçar os clientes a atualizar para um modelo mais novo. Um trecho da ação judicial, obtido e divulgado pelo MacRumors, descreve a situação como “uma das maiores fraudes contra o consumidor da história da empresa”.

Embora tecnicamente complexo em parte, o esquema era lógico e simples: os dispositivos foram projetados defeituosamente e a Apple lançou atualizações de software para ocultar os defeitos, aumentando os efeitos dos defeitos — principalmente diminuindo a performance — para que os usuários desses dispositivos não tivessem escolha a não ser comprar novas baterias ou atualizar seus dispositivos, resultando em pagamentos adicionais à Apple e manter uma base de clientes forçada.

No que tange às acusações de obsolescência programada, o próprio Greg Joswiak, vice-presidente de marketing para iOS, iPhone e iPad, já se posicionou. Durante uma entrevista de um episódio especial do The Talk Show, no início do mês passado, Joswiak retrucou dizendo que essa era uma ideia louca: “Nós vamos entregar aos usuários uma péssima experiência e então eles vão e compram um novo produto nosso?”

Atualmente, a Apple enfrenta 59 ações coletivas em 16 tribunais dos EUA relacionadas ao problema de iPhones lentos. Dessas, 30 são analisadas pelo juiz Edward J. Davila, do Distrito Norte da Califórnia. Além disso, a Apple foi citada em ações de pelo menos 6 outros países por casos parecidos; a última foi apresentada na sexta-feira passada em Ontário, no Canadá.

Enquanto as ações judiciais se desdobram, se você estiver enfrentando problemas com a vida da bateria do seu aparelho, entre em contato com o suporte da Apple para as opções de reparo. A Maçã está realizando a substituição das baterias do iPhone 6 e modelos posteriores por R$149 até 31/12 deste ano.

via MacRumors

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes