Sony apresenta sensor de 48MP que poderá equipar futuros iPhones

A Sony não é só uma das mais proeminentes fabricantes de câmeras (e de… muitas outras coisas) do mundo, como tem também uma longa e frutífera parceria com a Apple para o fornecimento de sensores para a câmera mais popular do mundo, aquela que se chama iPhone. Agora, a japonesa está apresentando um novo e (ao menos no papel) poderosíssimo sensor para dispositivos móveis — e eles poderão chegar aos smartphones da Maçã num futuro não muito distante.

O novo (e não muito atraentemente nomeado) sensor IMX586 tem, segundo sua criadora, a maior quantidade de pixels da indústria, com capacidade de capturar 48 megapixels — o que representa um recorde para o setor móvel e se equipara até mesmo a opções profissionais, como a linha Alpha da própria Sony.

No geral, fabricantes evitam fazer câmeras de smartphones com uma contagem de megapixels muito alta (a Apple, por exemplo, nunca passou dos 12MP) por uma razão muito simples: ao espremer uma quantidade muito grande de pixels em um sensor tão pequeno como os que equipam dispositivos móveis, a capacidade de tirar fotos boas com pouca luminosidade vai para o espaço — isso porque o pixel atinge um tamanho muito pequeno e as informações de luz não são transmitidas do sensor com fidelidade, criando uma enorme quantidade de ruído nas imagens.

Novo sensor de 48MP da Sony

Sensor padrão de 12MP à esquerda; novo sensor da Sony à direita

A Sony, entretanto, parece ter resolvido esse problema com o seu novo sensor e uma tecnologia chamada de Quad Bayer: com ela, a câmera — ao detectar cenários com pouca luminosidade — automaticamente processa o sinal de quatro pixels adjacentes, permitindo que a luz seja absorvida de forma muito mais intensa e produzindo imagens “brilhantes e sem ruído”. Ou seja: durante cenas bem iluminadas, você terá imagens gigantescas de 48 megapixels; à noite, terá fotos de 12 megapixels sem ruído e, segundo a fabricante, com qualidade “nível DSLR”.

Em situações normais, cada pixel do novo sensor tem 0.8μm de lado, um tamanho diminuto e incapaz de absorver muita luz; ao encontrar situações de pouca luminosidade, entretanto, esse tamanho dobra e cada pixel fica com 1,6μm — maior que os pixels de 1,4μm do Google Pixel 2, considerado o melhor smartphone para fotos noturnas.

Além disso, a japonesa afirmou que sua tecnologia de processamento permite que os resultados sejam produzidos 4x mais rapidamente que em sensores “comuns”; o alcance dinâmico do novo IMX586 também é 4x superior ao dos seus pares, segundo a Sony. Ele pode, por exemplo, gravar vídeo 4K a 90 quadros por segundo, ou em resolução 1080p a 240qps.

Nada foi dito, naturalmente, sobre a possibilidade de esse sensor equipar futuros iPhones, mas considerando a longa parceria da Apple com a Sony, não é difícil imaginar que ele encontre o caminho dos smartphones da Maçã em breve. Não tão em breve assim, no caso: ele deverá aparecer primeiro na linha de aparelhos da própria japonesa, como os próximos Xperia XZ, para depois partir para o abraço em Cupertino. Tomara, né?

via iClarified

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes