Apple admite problema e libera atualização para melhorar a performance dos novos MacBooks Pro

Depois de semanas de polêmica e críticas de todos os lados, a Apple finalmente está admitindo que há algo de errado com a performance dos seus novos MacBooks Pro — e não só com o modelo mais caro de 15 polegadas, com o processador i9, mas com toda a linha.

Ao contrário do que se pensava, entretanto, a falha — segundo a Apple, pelo menos — não é fruto de um erro de projeto ou design e sim de software. Por isso, a empresa está hoje mesmo liberando uma atualização para o macOS High Sierra que (teoricamente) resolve o problema de performance. Eis o comunicado da Maçã:

Após testes extensivos sob numerosas cargas de trabalho, nós identificamos que está faltando uma chave digital no firmware que impacta o sistema de gerenciamento térmico e pode diminuir as velocidades de clock sob altas cargas térmicas no novo MacBook Pro.

Uma correção para o bug está incluída na Atualização Suplementar 10.13.6 para o macOS High Sierra, liberada hoje, e nós recomendamos o update. Pedimos desculpas a quaisquer consumidores que tenham experimentado performance abaixo do aceitável em suas novas máquinas.

Os consumidores podem esperar que o novo MacBook Pro de 15 polegadas fique até 70% mais rápido, e o novo MacBook Pro de 13 polegadas até duas vezes mais rápido, como mostrado nos resultados de performance do nosso website.

O update 10.13.6 do macOS High Sierra (compilações 17G2208 e 15P6703) é exclusivo para os novos MacBooks Pro e, por isso, não aparece como disponível nas páginas de atualização de software brasileiras — já que os novos modelos ainda não estão sendo vendidos por aqui. De qualquer forma, é possível (e altamente recomendável) baixar o update nesta página.

A atitude da Apple é bem-vinda, mas não era totalmente esperada — especialmente depois que a Intel se pronunciou sobre o caso, afirmando que o comportamento do chip i9 era “normal” e que cada empresa poderia implementar seu próprio sistema de controle de performance. A a Consumer Reports saiu em defesa da Maçã afirmando que a questão não é exclusiva dos MacBooks Pro e acontece em quase todo ultraportátil com especificações poderosas.

Agora, é de se esperar o “segundo round” do caso — isso é, todos os incontáveis testes que deverão pipocar nas próximas horas ou dias verificando na prática se a atualização da Apple realmente resolve o problema ou se a solução é meramente paliativa e pensada somente para apagar os focos mais fortes do incêndio. Será interessante acompanhar isso tudo.

via The Loop

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes