Imagem de destaque

Recurso “Voltar ao Meu Mac” será descontinuado no macOS Mojave

Adeptos mais antigos do mundo Mac lembrar-se-ão da keynote que apresentou o MobileMe, em 2008. Dentre as muitas novidades apresentadas pela Apple na ocasião, uma chamou a atenção dos usuários avançados: o recurso “Voltar ao Meu Mac”, que permitia o acesso remoto a outro computador da Maçã para que você pudesse pegar arquivos, fazer edições ou realizar transferências — algo muito útil para quem tinha um Mac fixo em casa e outro portátil, por exemplo.

Por anos, a ferramenta tornou a vida desses e outros usuários mais simples (eventualmente desvinculando-se do malfadado MobileMe e juntando-se ao iCloud, inclusive), mas agora podemos dizer que ela cumpriu sua missão e seguiu em paz: a Apple está, afinal de contas, descontinuando o recurso no macOS Mojave.

Já havia suspeitas sobre o fim do “Voltar ao Meu Mac” desde a primeira beta do novo sistema operacional, na qual a ferramenta não apareceu. Acreditou-se que era uma ausência momentânea, mas ela não deu as caras em nenhuma das versões de testes seguintes, aumentando a preocupação dos usuários; agora, a Maçã publicou uma página oficial de suporte orientando os usuários sobre o fim do recurso e dando dicas de como obter as funcionalidades semelhantes com outras opções nativas da empresa.

Fim do "Voltar ao Meu Mac"

Até mesmo uma notificação está aparecendo para usuários do recurso.

A primeira dica que a Apple dá para quem usa (ou… usava) a ferramenta é tirar proveito do iCloud Drive, fazendo o upload dos seus arquivos na plataforma de nuvem da Maçã; desta forma, o acesso remoto a outra máquina não se faz necessário, já que todos os documentos estão sempre à mão onde quer que você esteja. Nós temos um tutorial muito bonitinho sobre como configurar o iCloud Drive no(s) seu(s) Mac(s), caso queiram.

Como segunda opção, a empresa recomenda que os usuários façam uso do recurso Compartilhamento de Tela, disponível nas Preferências do Sistema (a própria Apple tem um tutorial para configuração da ferramenta) — ele não chega a ser tão completo ou oferecer as mesmas funcionalidades do “Voltar ao Meu Mac”, mas pode quebrar um galho para tarefas mais simples.

Por fim, caso você necessite de algo mais robusto, a Maçã indica que você recorra ao Apple Remote Desktop, aplicativo que a empresa vende na App Store para acesso e controle remoto completo de um Mac. O problema, naturalmente, é que esse app custa nada menos que R$300 e está com um certo ar de abandono (sua última atualização é de fevereiro de 2017) — certamente não é a opção supermoderna, avançada e (principalmente) gratuita que os usuários do “Voltar ao Meu Mac” esperam.


Ícone do app Apple Remote Desktop

Apple Remote Desktop

de Apple

Compatível com Macs
Versão 3.9 (13.4 MB)
Requer o macOS 10.10.5 ou superior

R$ 299,90

Badge - Baixar na Mac App Store

Código QR Código QR

Ainda assim, é o que temos para hoje. Claro que uma empresa precisa considerar bem quais tecnologias mantêm e quais mata (caso contrário, não há espaço para nada novo lá dentro); no caso da Apple, está evidente que a empresa está colocando toda a sua fé no iCloud e querendo direcionar os usuários para as suas ferramentas. De qualquer forma, não deixa de ser uma partida dolorida.

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes