Imagem de destaque

Apple mostra como transferir dados de Macs defeituosos com chip T2

A Apple divulgou internamente um novo documento detalhando o processo de recuperação de dados para os Macs equipados com o chip T2, responsável pela criptografia dos dados da unidade de armazenamento dos MacBooks Pro de 2018 e do iMac Pro.

O novo processo foi introduzido devido aos recursos avançados de segurança desse chip e à remoção da porta especial (instalada na placa lógica dos modelos anteriores do MacBook Pro), que permitia a transferência dos dados de um Mac defeituoso para um novo a partir de um conector ao qual apenas as assistências técnicas autorizadas tinham acesso.

Até então, a informação existente era que a recuperação dos dados desses dois Macs (caso a máquina fosse danificada) seria muito mais difícil do que em modelos anteriores — justamente devido à falta da porta na placa lógica. Mesmo com a liberação do documento interno pouco se sabe do novo processo, mas tudo indica que ele depende do próprio chip T2.

A Apple destacou que o processo de transferência de dados para esses Macs será usado quando a equipe da assistência técnica autorizada constatar que a máquina precisa de um reparo na placa lógica. O ponto é que a placa deve estar “funcionando parcialmente” para que o sistema possa ser ligado, pelo menos. Caso a máquina não esteja sequer ligando (e isso vale tanto para os MacBooks Pro recentes quanto para os anteriores), sinto lhe informar que não há muito o que ser feito para recuperar os dados (a menos que você tenha feito um backup, é claro). Esse é o tipo de ônus que traz uma máquina com armazenamento soldado na placa.

No processo de recuperação em si, serão utilizados um cabo Thunderbolt 3 (USB-C), outro computador que servirá como host e um disco rígido externo. Para completar o processo, a máquina secundária será colocada em modo Target Disk e a ferramenta de diagnóstico da Apple realizará a recuperação dos dados.

A transferência de dados do Mac com problemas para a máquina secundária leva, na maioria dos casos, de 10 a 20 minutos para ser finalizada. No entanto, o processo completo poderá levar até dois dias, dependendo da quantidade da dados e do estado do SSD1.

Como dissemos, o chip T2 é responsável pela criptografia e pela segurança dos dados desses computadores; além disso, ele inclui a Secure Enclave nos MacBooks Pro com Touch Bar, que fornece a segurança biométrica para o Touch ID. Acima de tudo isso, ele ainda é o chip que processa o comando “E aí, Siri” do MBP de 2018.

Apesar de pequeno, o danado dá um belo trabalho. 😝

via 9to5Mac

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes