Lançamento posterior do iPhone XR pode ser estratégico pra Apple

Quando a Apple anunciou os iPhones XS, XS Max e XR e avisou que o modelo mais barato seria o último a chegar às lojas do mundo, mais de um mês após seus irmãos mais caros, ninguém se surpreendeu: dos três aparelhos, afinal, o iPhone XR é o mais “novo” no sentido de trazer componentes inéditos na cadeia produtiva da Apple, como a tela LCD recortada; seria natural, portanto, que o dispositivo demorasse um pouco mais até que atingisse um ritmo de produção satisfatório.

A razão para esse lançamento tardio do XR em relação aos outros modelos, entretanto, pode ter outra razão — ao menos em análise do Wall Street Journal1. Segundo a publicação, a estratégia da Apple é dar cerca de um mês inteiro de publicidade massiva aos iPhones XS e XS Max, mais caros, e, por esse período, desfrutar somente do lucro superior proveniente dos modelos mais caros (e, quem sabe, tirar uma graninha extra de alguns compradores apressados que, de outra forma, poderiam optar pelo aparelho mais barato).

Família/cores do iPhone XR em fundo branco

Se vocês bem se lembram, o cronograma de lançamentos deste ano é o oposto de 2017, quando a Apple lançou antes os seus aparelhos mais baratos — na ocasião, os iPhones 8 e 8 Plus chegaram às prateleiras em meados de setembro, enquanto o iPhone X só foi parar nas mãos dos consumidores no início de novembro.

De acordo com fontes ouvidas pelo WSJ, entretanto, a estratégia mudou este ano justamente para permitir que a Apple foque em seus modelos mais caros por um mês inteiro — a empresa teria ativamente pedido que suas fornecedoras acelerassem a montagem dos iPhones XS e XS Max para vender o máximo possível de aparelhos nesse início de vendas, inclusive.

Tal calendário ainda traria o benefício colateral de apelar para consumidores mais conscientes em relação ao bolso: primeiramente, os potenciais compradores se assustariam com os preços dos novos iPhones, acima dos US$1.000; depois, ao ver um novo modelo por um preço 25% menor, esse valor soaria bem mais aceitável — ainda que, caso estejamos todos esquecidos, US$750 (o preço básico do iPhone XR) ainda esteja acima do preço de entrada de muitos iPhones desde sempre.

Consultada, a Apple negou as informações — a empresa afirma que lança seus produtos assim que eles ficam prontos para o lançamento (hum). Ainda assim, analistas dizem que a empresa está prevendo um volume de vendas maior do iPhone XR: segundo fontes da cadeia produtiva da empresa, a previsão é que 38 milhões de unidades do aparelho sejam produzidas até o fim do ano, contra 32 milhões de iPhones XS Max e 13 milhões de iPhones XS. Ou seja, a teoria faz sentido. Será?

via Daring Fireball

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes