Apple Music e gravadora Ministry of Sound fecham contrato de exclusividade

Apreciadores do mundo da dance music e dos clubes de dança certamente são familiares ao nome Ministry of Sound, que batiza uma lendária discoteca londrina e que, com o passar dos anos, expandiu-se para nomear também festas ao redor do mundo e desenvolver ainda uma gravadora própria, um dos pilares do desenvolvimento da house music.

Agora, como informou a Variety, o Apple Music está dando uma tacada importante para atingir esse público com um contrato de exclusividade com a discoteca/gravadora, que passará a publicar suas célebres playlists somente na plataforma de streaming da Maçã.

As primeiras playlists do MoS surgirão no Apple Music a partir do dia 4 próximo; no mesmo dia, as listas publicadas pelo grupo no Spotify e em outras plataformas concorrentes serão apagadas. O movimento, aliás, é um golpe duro para a gigante sueca do streaming — por lá, playlists como “Dance Nation” e “R&B Mixtape” têm centenas de milhares de seguidores.

Além de ser uma cartada interessante para a Apple, a movimentação também faz todo o sentido — a Maçã, afinal, quer continuar colocando sua opção de streaming como superior nas curadorias de conteúdo e nos nomes que atrai para o seu lado da cerca. O Spotify, por outro lado, deve continuar a fazer o que sabe de melhor: os algoritmos, a previsão de gostos e as funções sociais.

Cada um para o seu lado, e o público escolhe o que mais lhe apetece. Né?

via AppleInsider

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes