Apple compra startup focada em análise de músicas [atualizado]

Imagem de destaque

O Axios informou que a Apple adquiriu a Asaii, uma startup de San Francisco especializada em análise de músicas, num negócio que ficou abaixo dos US$100 milhões.

O grande triunfo da empresa foi ter criado uma ferramenta a qual permitia a gravadoras descobrir, rastrear e gerenciar artistas usando aprendizado de máquina. Como? Extraindo dados de redes sociais como Facebook, Twitter e Instagram, além de serviços de streaming de música como o próprio Apple Music, Spotify, YouTube e SoundCloud, com a finalidade de encontrar talentos até então desconhecidos.

Segundo o MacRumors, dois produtos eram ofertados pela Asaii: um painel de gerenciamento de música para artistas e repertório (divisão das gravadoras responsável pela pesquisa de talentos e desenvolvimento artístico de músicos) para explorar e gerenciar talentos; e uma API1 para serviços de música que queiram integrar um mecanismo de recomendação em suas plataformas.

Com a aquisição, a ideia da Apple muito provavelmente é melhorar as recomendações de conteúdo para os usuários e a sua relação com artistas menores e gravadoras.

A Asaii foi fundada em 2016 por Sony Theakanath, Austin Chen e Chris Zhang (que já passaram por empresas como a própria Apple, Facebook, Uber, Salesforce e Yelp). Com a compra, todos agora fazem parte da equipe do Apple Music, segundo seus respectivos perfis no LinkedIn. Por conta do negócio, as operações da Asaii foram encerradas ontem, 14 de outubro.

Atualização, por Luiz Gustavo Ribeiro 15/10/2018 às 20:38

Após um pedido de confirmação negado e nenhuma resposta que confirmasse a aquisição, o TechCrunch divulgou há pouco que a Apple não adquiriu a startup Asaii. Segundo o site de tecnologia, o que a Maçã fez foi contratar alguns funcionários (incluindo os três fundadores supracitados) para trabalharem no Apple Music.

Essa não é primeira vez que as contratações da Apple são confundidas por uma possível aquisição. Em 2014, a Maçã integrou cinco pessoas do findado app de mapeamento Pin Drop e, na época, achou-se que a gigante de Cupertino havia comprado a empresa inteira.

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes