Buscas patrocinadas da App Store devem gerar US$2 bilhões em 2020

Nem parece que já tem todo esse tempo, mas lá se vão mais de dois longos anos desde que a Apple deu uma boa renovada nas regras da App Store, trazendo novas opções de assinaturas e as famigeradas buscas patrocinadas. Em relação a esse último ponto, a adoção dele por parte dos desenvolvedores foi tão positiva que, sozinhas, as propagandas nas buscas já estão gerando mais dinheiro que muita empresa por aí — e devem continuar dessa forma por muito tempo.

Anúncios em buscas da App Store

Em nota enviada a investidores e publicada pela CNBC, o analista Toni Sacconaghi (da Bernstein) estimou que as buscas patrocinadas na App Store gerarão cerca de US$500 milhões em receita para a empresa somente em 2018 e que esse número poderá simplesmente quadruplicar em dois anos, chegando a US$2 bilhões em 2020.

A parte mais impressionante? A estimativa, segundo Sacconaghi, é “conservadora” e não envolve quaisquer esforços extras por parte da Maçã — ou seja, a empresa não vai fazer qualquer mudança no recurso daqui até lá, tampouco aumentar os preços para desenvolvedores que queiram anunciar nas buscas da loja. Estamos falando de um crescimento totalmente espontâneo.

Para se ter uma ideia, US$2 bilhões corresponde à totalidade da receita gerada pelo Apple Music no ano fiscal de 2017 — a diferença é que as buscas patrocinadas da App Store não exigem basicamente gasto nenhum para a Maçã, ao contrário dos contratos milionários da plataforma de streaming.

Em outra lógica: se desmembrarmos o setor de serviços da Apple, que por si só já gera uma receita maior que muitas empresas do primeiro escalão dos EUA, teremos algumas operações também gigantescas — App Store entre elas. Até mesmo um desmembramento da loja de aplicativos já está em vias de ser uma operação bilionária por si só. Isso diz muito sobre o atual poderio econômico da Apple e nos deixa a perguntar quais serão as consequências disso tudo. Palpites?

via 9to5Mac

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes