Cuidados que você deve tomar antes de deixar o seu iPhone numa assistência técnica


É uma situação muito comum: o iPhone ou iPad apresenta algum defeito e logo bate aquela ansiedade de entregar o aparelhinho na assistência técnica. Sua vida inteira está ali, afinal de contas — desde conversas particulares até dados bancários, passando por notas com informações pessoais e fotos que talvez você não queira ver circulando por aí na internet.

Infelizmente, não são nada raros, os casos de dados ou imagens indevidamente expostos na internet. Podemos rememorar os vazamentos das fotos íntimas de várias celebridades de Hollywood, ou ocorrências registradas aqui mesmo no Brasil, como a do ator Stênio Garcia e sua esposa e o caso da atriz Carolina Dieckmann.

Às vezes, o problema pode tomar contornos ainda mais graves: há algumas semanas, na cidade de Feira de Santana (BA), o dono de uma assistência técnica de iPhones foi preso após chantagear uma cliente, ameaçando divulgar fotos íntimas suas na internet caso ela não fizesse sexo com ele — as informações são do jornal Correio. A vítima afirmou, inclusive, ter apagado todos os dados do iPhone antes de entregá-lo à assistência, mas o criminoso conseguiu recuperá-los por um backup do iCloud.

Portanto, é bom sempre frisar: há uma forma muito simples de garantir que seus dados permanecerão privados ao entregar seu iPhone (ou iPad, ou iPod touch) à assistência técnica. Confira abaixo:

Solução simples

A forma mais simples e rápida (porém não 100% infalível) de proteger os dados do seu aparelho gira em torno de duas medidas práticas, mas você deve estar rodando o iOS 11.4.1 ou superior.

Opção "Acessórios USB" no iOS 11.4.1

Opção “Acessórios USB” no iOS 11.4.1 ou superior | Crédito: Placeit

A primeira é mudar a sua senha de acesso para o código mais complexo que você puder imaginar — use uma senha alfanumérica forte, com caracteres maiúsculos e minúsculos, números e símbolos.

Vá em Ajustes » Face/Touch ID e Código » Alterar Código. Digite o seu código atual e, quando surgir a opção para digitar o novo, toque em “Opções de Código”. Escolha então “Código Alfanumérico Personalizado” e crie a sua senha forte (mas ainda memorizável, é claro).

Em seguida, também dentro de Ajustes » Touch/Face ID e Código, localize a opção “Acessórios USB” na área “Permitir acesso quando bloqueado”. Certifique-se de que essa opção está desativada — ela já é inativa por padrão, mas é sempre bom se assegurar se você não fez a mudança em algum outro momento e esqueceu dela.

Como explicamos neste artigo, a ferramenta (criada para coibir a ação de caixas desbloqueadoras, como a GrayKey) bloqueia qualquer comunicação de dispositivos USB com o seu dispositivo após uma hora de inatividade; é necessário digitar sua senha para que os protocolos iniciais de conexão sejam estabelecidos. Ou seja, será basicamente impossível que indivíduos mal-intencionados usem ferramentas para descobrir a sua senha por métodos de força bruta.

O método não é 100% eficaz porque, bom, existem outras formas de alguém descobrir sua senha de acesso — vai que uma câmera de segurança captou você desbloqueando o iPhone com ela, por exemplo, ou alguém espiou por cima do seu ombro. Ainda assim, é uma solução que pode ser adotada por quem tem certeza de que não vai passar o código pessoal para terceiros em nenhuma hipótese.

Solução radical

Há, também, uma forma mais radical — e segura — que garante a integridade dos seus dados. Como? Simplesmente fazendo backup de tudo e apagando as informações do aparelho — isso vale, também, para o momento no qual você vai passar seu dispositivo adiante (seja uma venda ou doação).

Redefinindo o iPhone

Redefinindo o iPhone | Crédito: Placeit

Primeiramente, você deve fazer backup de todos os seus dados. Isso pode ser feito no próprio iCloud ou transferindo os arquivos, fotos e demais itens de seu interesse para um dispositivo externo, como um Mac ou PC — prepare-se para tirar as teias de aranhas do iTunes para completar o processo, caso queira algo mais automatizado. Lembre-se de garantir que tudo será devidamente salvo, pois seu dispositivo será totalmente redefinido (ou seja, terá os dados totalmente apagados e voltará ao seu estado inicial, como saiu da caixa).

Bloqueio de Ativação

Em seguida, é necessário desativar o recurso do Bloqueio de Ativação. Aos não-iniciados, trata-se de uma ferramenta do Buscar Meu iPhone que impede a ativação do dispositivo com outra conta do iCloud sem a autenticação da conta original. Para fazer isso, você deve ir em Ajustes » iCloud » Buscar Meu iPhone e desligar o recurso. Uma janela do sistema pedirá a senha do seu ID Apple; digite-a e o dispositivo estará desprotegido pela ferramenta (não o perca agora!).

Por fim, basta redefinir totalmente os dados e ajustes do aparelho. Para isso, basta ir em Ajustes » Geral » Redefinir e selecionar a opção “Apagar Conteúdo e Ajustes”. O dispositivo pedirá a sua senha de acesso, caso ela exista, e iniciará o processo de autodestruição; dentro de alguns minutos, ele ressurgirá das cinzas como um recém-nascido, totalmente desmemoriado.

Com isso, você tem toda a segurança de que, ao entregá-lo a outra pessoa para reparos ou após uma venda/doação, não será possível chafurdar nos dados ali salvos (afinal, não há nenhum) ou sequer ter acesso aos seus dados do iCloud (nesse momento, o dispositivo está completamente desconectado da sua conta).

Depois, caso o dispositivo volte do reparo ou você receba um novo, é só puxar o backup e voltar à sua vida digital.

·   •   ·

Não precisa agradecer. 😉

dica do George Porto

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: