O que é HDR Inteligente e como ele melhora as fotos dos novos iPhones

Dentre as dezenas de novidades trazidas pelos iPhones XS, XS Max e XR, uma chamou a atenção dos fotógrafos de smartphone ao redor do mundo: o HDR Inteligente, um novo recurso que utiliza as capacidades inigualáveis de aprendizado de máquina dos novos smartphones para tirar fotos ainda melhores e dar mais flexibilidade aos usuários.

Seria uma promessa real? Seria apenas mais um nome inventado pela Apple para manter seus clientes em seu famigerado Campo de Distorção da Realidade™? Ninguém sabia, mas o fato é que o HDR Inteligente já chegou com uma baita polêmica: a ele foi atribuído o suposto “embelezamento” indevido que as câmeras frontais dos novos iPhones estavam gerando.

A falha foi corrigida (ou não) e tudo foi devidamente perdoado, mas a dúvida ficou: o que o HDR Inteligente faz, exatamente, que iPhones anteriores não faziam? A seguir, nós respondemos essa e outras perguntas.

HDR vs. HDR Automático vs. HDR Inteligente

Na fotografia, HDR (high-dynamic range, ou grande alcance dinâmico) é um método de captura utilizado para compensar as diferenças de exposição em partes distintas de uma imagem. Explicando: se você tem uma foto com um céu claro no fundo e uma pessoa no primeiro plano, um sensor comum de câmera não é capaz de registrar os detalhes desses dois elementos igualmente — ou o céu ficará estourado, branco, ou a pessoa ficará escura.

O HDR surge para solucionar esse problema: ele captura (normalmente) três versões da mesma foto — uma com exposição baixa, para pegar o céu, outra com exposição alta, para pegar a pessoa, e outra com exposição regular, para capturar os detalhes restantes do cenário — e as combina em uma única imagem que traz os detalhes de todos os elementos perfeitamente expostos.

Demonstrando a ação do HDR no iPhone

Na Apple, o HDR era um recurso básico até os iPhones 7 e 7 Plus — no sentido de que você pode somente ligá-lo ou desligá-lo a qualquer momento na área de configurações rápidas, no topo da câmera. Nos iPhones 8, 8 Plus e X, entretanto, a ferramenta ganhou um terceiro modo, chamado HDR Automático; com ele, a inteligência artificial dos aparelhos define se uma foto precisa ou não do recurso e o ativa caso a caso — fotos tiradas com o HDR terão o símbolo do recurso no canto superior esquerdo quando visualizadas.

Você ainda pode, claro, optar por ligar ou desligar o HDR manualmente se assim quiser — em alguns momentos, por exemplo, o recurso é indesejável caso você queira tirar uma foto propositalmente com alto contraste ou dar um ar mais artístico a ela.

Pulamos um ano no tempo e chegamos aos iPhones XS, XS Max e XR. Aqui, o HDR Automático foi superado por uma tecnologia ainda mais inteligente — justamente o HDR Inteligente que é o tema deste artigo. A primeira coisa a saber sobre ele é que não existe ajuste: se o HDR Inteligente está ligado, ele será ativado em todas as fotos que você tirar, em maior ou menor grau; apenas as fotos em que o HDR for mais evidente é que mostrarão o selo “HDR” no canto superior esquerdo. A ideia é você basicamente esquecer que o recurso existe e só se preocupar em enquadrar e disparar.

Sobre o HDR Inteligente

A diferença entre o HDR Inteligente e os modos anteriores é que ele utiliza ainda mais capturas, mais modos de exposição e mais inteligência artificial para deixar suas fotos teoricamente melhores. Não são apenas três fotos, mas quantas fotos forem necessárias, levando em conta diferentes níveis de exposição, ISO, velocidade do obturador e balanço de branco, para produzir a melhor imagem possível capturando as melhores partes de cada uma delas.

Demonstrando a ação do HDR Inteligente no iPhone

O recurso tem a capacidade de perceber o que exatamente a câmera está fotografando para se ajustar de acordo — então, por exemplo, se você está tirando foto de um objeto em rápido movimento, o HDR Inteligente saberá disso e, entre as várias fotos que vai tirar para combinar posteriormente, capturará uma com o ISO e a velocidade do obturador mais altos, para que o resultado não seja um borrão.

Além disso, a Apple implementou aqui um recurso semelhante ao que a Samsung introduziu nos smartphones Galaxy de topo-de-linha um pouco antes: quando ativa, a câmera está a todo momento tirando fotos, mesmo que você não esteja pressionando o botão de disparo. Com isso, ela sempre tem uma vantagem temporal em relação a você — quando você finalmente pressiona o botão, ela já tem aquela imagem capturada e você tem o que se chama de zero lag shutter (disparo sem atraso).

Toda a inteligência do HDR Inteligente está no Neural Engine, a parte do iPhone que processa as operações de aprendizado de máquina. Localmente (as fotos não são enviadas aos servidores da Apple em nenhum momento, no processo), o coprocessador realiza todo o trabalho de “interpretar” cada disparo realizado para juntar as melhores partes de cada um deles numa foto só.

Como desligá-lo

Sendo bem sincero, não existem muitas razões para você desligar o HDR Inteligente do seu iPhone: como eu disse, ele é inteligente o suficiente para saber quando agir e como agir, sendo muito raro que ele interfira negativamente no resultado dos seus disparos (ainda mais agora que o problema do #beautygate foi, teoricamente, resolvido). Usuários que queiram um controle mais granular das suas fotos podem utilizar aplicativos de câmera de terceiros, como o Halide — que desabilita o HDR Inteligente como um todo e o substitui por uma solução própria, controlável pelo usuário.

Ajuste do HDR Inteligente

Ainda assim, caso você queira mesmo utilizar o app Câmera sem o HDR Inteligente, basta ir em Ajustes » Câmera e desligar o recurso. A partir daí, o iPhone adotará o mesmo comportamento dos aparelhos anteriores — você pode configurar o HDR padrão nos modos “ligado”, “desligado” ou “automático”.

·   •   ·

Curtiram as dicas? Deixem outras dúvidas ou sugestões logo abaixo, nos comentários. E boas fotos!

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes