Apple pode ter reduzido a produção dos novos iPhones — mas isso não é o fim


Os rumores e as especulações sobre as vendas dos novos iPhones que comentamos na semana passada podem ter (novamente) tomado corpo: a Apple teria reduzido recentemente a produção dos iPhones XS, XS Max e XR, segundo dados de fornecedores da companhia.

Ao que tudo indica, a Maçã “não previu corretamente a demanda pelos três novos modelos do gadget em meio à desaceleração do mercado de smartphones e a baixa demanda pelos consumidores chineses”, conforme divulgado pelo Wall Street Journal1.

De acordo com o jornal, a escolha pela oferta de mais modelos e a baixa euforia do mercado criaram “uma turbulência na cadeia de produção”. Nesse sentindo, algumas empresas que fornecem peças para a Maçã alegaram que as decisões da companhia dificultaram a produção de componentes em consonância com o real cenário de adoção dos novos dispositivos.

Para executivos e fornecedores, a decisão de reduzir a produção de iPhones é, naturalmente, frustrante. De acordo com dados obtidos pelo WSJ, a previsão de corte na produção do iPhone XR é maior que aquela referente aos iPhones XS e XS Max, com a Apple reduzindo os planos de fabricação desse modelo em até um terço dos 70 milhões de unidades encomendadas entre setembro deste ano e fevereiro de 2019.

Primeiramente, mudanças na produção não são um fenômeno recente e muito menos surpreendente, especialmente no caso da Apple. Em segundo lugar, como já sabemos bem, ano após ano as vendas de iPhones se superam cada vez mais, bem como o lucro da Apple com o seu gadget carro-chefe e o valor médio de venda (average selling price, ou ASP) do produto.

No ano passado, no entanto, a Maçã anunciou o primeiro iPhone a emplacar US$1.000 na sua etiqueta de preço, gerando, na teoria, uma certa insatisfação perante o iPhone X, que acabou não se findando na prática. Aparentemente, os novos modelos adquiriram essa “fama” do modelo anterior e o princípio da presunção da inocência nunca fez tanto sentido para essa nova geração de dispositivos da Apple.

Se essa discussão se repetirá a cada lançamento da Apple, principalmente com relação a iPhones, é provável que sim. Conforme comentamos, pode ser que as vendas dos novos modelos seja mais baixa, mas, até que a Apple confirme isso, não há como afirmar nada com base nos dois meses que esses aparelhos estão à venda — afinal, também é natural que as linhas de produção reduzam seu ritmo após o boom inicial de vendas.

via Reuters

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: