Clientes processam Apple por acúmulo de poeira nas telas de Macs


Vira e mexe pintam alguns processos contra a Apple — na verdade contra qualquer empresa, ainda mais do tamanho e com uma linha de produtos tão extensa como a da Maçã. Alguns, como destacamos aqui no site, envolvem empresas conhecidas como “patent trolls” (ou seja, que não possuem produtos lançados e fazem coleções de patentes apenas para processar empresas e ganhar algum dinheiro com isso); no outro extremo temos as chamadas ações coletivas, nas quais clientes se juntam (para ganhar mais força) e reclamam de algum problema ou defeito em produtos/serviços da Maçã. E foi exatamente isso que aconteceu agora.

Como informou o MacRumors, clientes estão acusando a empresa de não instalar filtros de ventilação em MacBooks e iMacs. E o resultado isso seriam menores velocidades do processador e manchas de poeira que se formam e ficam presas nos cantos da tela, forçando um reparo que poderia ser evitado.

Poeira presa na tela de um Mac

Steve Berman, do escritório de advocacia Hagens Berman, afirmou que “a Apple é hoje a empresa mais valiosa do mundo porque consumidores confiam nela para produzir produtos confiáveis e de qualidade”. Ainda assim, continuou ele, a empresa “não conseguiu remediar um dos problemas mais simples e conhecidos da comunidade tecnológica — o acúmulo de poeira” e que “esse defeito de filtro está custando aos proprietários [de produtos] Apple centenas de dólares em reparos e a Apple se recusa a assumir responsabilidade”.

Ainda de acordo com a ação coletiva, diversos donos de MacBooks, MacBooks Air, MacBooks Pro, iMacs e iMacs Pro estão enfrentando esse problema de poeira presa dentro da tela do computador — além de uma lentidão excessiva devido a problemas de aquecimento por causa da falta de um filtro nesses dispositivos. Isso porque tais computadores da Maçã “inalam” ar para resfriar seus componentes; mas, sem um filtro, a poeira fica presa dentro deles, afetando não apenas a tela mas também a placa lógica do computador (ao grudar na placa lógica, o computador acaba funcionando de forma mais lenta).

Segundo Berman, se o computador estiver fora da garantia, a Apple cobra até US$600 para resolver o problema — de acordo com o processo, computadores fabricados desde 2013 até hoje são afetados.

A ação coletiva aberta no Tribunal Distrital dos EUA para o Distrito Norte da Califórnia, em San Jose, busca compensação financeira para os donos desses computadores (incluindo compensações para telas “que não performaram como anunciado”), reembolso para os reparos feitos por clientes e uma compensação para aqueles que venderam seus Macs por preços menores por conta desses problemas.

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: