Rupert Grint entra para série de M. Night Shyamalan; Apple fecha pedido para produção sobre Kevin Durant


Pouco a pouco, novas notícias sobre o “Apple Studios” vão surgindo e o seu lançamento, previsto para algum ponto do ano que vem (março, segundo as fontes mais confiáveis), vai ficando mais aguardado. Vamos dar uma olhada nas mais recentes.

“Swagger”

comentamos aqui sobre “Swagger”, a série da Apple que focará na vida e nas experiências juvenis do astro do basquete Kevin Durant. Naquela época, entretanto, a produção ainda estava em fase de projeto; agora, como informou a Variety, a Maçã já deu o sinal verde para a sua primeira temporada.

Como dissemos, a série está sendo escrita, dirigida e produzida por Reggie Rock Bythewood (“Shots Fired”), que também desempenhará o cargo de showrunner. A Imagine Television, a CBS Television Studios e a Thirty Five Ventures (empresa do próprio Durant) se juntarão à Apple no papel de produtoras do programa, que ainda não tem data de lançamento ou elenco divulgado.

Rupert Grint

Rupert Grint, o eterno Ron Weasley dos filmes de Harry Potter, também está se juntando a uma das produções originais da Maçã — mais especificamente, o suspense psicológico que está sendo desenvolvido por M. Night Shyamalan (“O Sexto Sentido”) e Tony Basgallop (“24 Horas”).

Rupert Grint

Como informou o Deadline, Grint terá um papel coadjuvante na série, que ainda não tem nome ou enredo divulgados — tudo o que sabemos é que ela girará em torno de pais de primeira viagem que contratam uma babá para tomar conta do novo bebê. Grint viverá o irmão da protagonista na série; Lauren Ambrose (“A Sete Palmos”) e Nell Tiger (“Game of Thrones”) já estão no elenco.

Shyamalan servirá como produtor executivo da série e dirigirá seu primeiro episódio; Basgallop escreverá toda a primeira temporada e servirá, também, como produtor executivo. Como de costume, ainda não temos uma data de lançamento prevista.

Paramount/Netflix

Por fim, uma nota não diretamente ligada à Apple, mas que pode influenciar muito o cenário cinematográfico mundial (e, portanto, os planos da Maçã): a Paramount assinou um contrato com a Netflix para produzir múltiplos filmes lançados diretamente na plataforma de streaming — acordo parecido com aquele feito entre a Apple e a A24.

Levando em conta a novidade, o Hollywood Reporter publicou uma análise interessante falando sobre a mudança dos paradigmas no mercado de filmes e séries: enquanto Warner e Disney se fecham em plataformas próprias, outros grandes estúdios, como a Paramount ou a A24, se abrem para soluções de terceiros, indicando que estão começando a reconhecer o poder das novas jogadoras do mercado (como a Apple e a Netflix). Um dia, portanto, esses estúdios poderão deixar de ser o epicentro da produção cinematográfica para se tornarem simplesmente fornecedores de conteúdo.

Claro que há toda uma discussão sobre o valor da arte e a morte da experiência do cinema por trás disso — até que ponto, por exemplo, os filmes vão continuar sendo vistos como obras de respeito e não apenas mais um arquivo de vídeo jogado aleatoriamente num serviço de streaming para você (não) assistir enquanto corta batatas na cozinha. O fato é que as coisas estão mudando — e nós só podemos aguardar para ver como elas vão ficar.

via 9to5Mac, Cult of Mac, iPhone Hacks

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: