Gastos na App Store deverão ultrapassar US$122 bilhões em 2019


Se você acompanha as notícias sobre os números da App Store, então deve saber que a loja de aplicativos da Maçã, bem como a do Google, crescem exorbitantemente a cada ano. Em 2018, por exemplo, a App Store completou uma década de vida, acumulando uma receita de US$130 bilhões.

Naturalmente, esse mercado deverá crescer ainda mais no ano que vem, mas a pergunta é: quanto? Para responder isso, a empresa de dados e inteligência móvel App Annie lançou suas previsões para a economia global de aplicativos em 2019 — e os números surpreendem.

Gastos com aplicativos no mundo

A firma previu que os gastos (brutos, sem deduzir o valor detido pelas lojas) em aplicativos superarão os US$122 bilhões no ano que vem. Para se ter uma ideia, caso essa previsão se concretize, isso significará um crescimento 5x mais rápido desse mercado em comparação com a economia global, que foi de 3,1% neste ano.

Tal crescimento será impulsionado, majoritariamente, pelos jogos e pelas assinaturas dentro de aplicativos. Mais especificamente, embora os games representem 75% da base de consumidores de apps, as assinaturas serão as maiores responsáveis pela alta taxa de crescimento desse mercado.

Crescimento dos gastos com jogos

Como dissemos, os jogos deverão continuar como um dos grandes pilares do crescimento desse mercado. Nesse sentido, os games “casuais” (mais simples) deverão crescer ainda mais no próximo ano; considerando todas as plataformas (PC/Mac, console, portáteis e smartphones), os games deverão ser responsáveis por 60% da receita total em 2019.

Gastos com serviços de streaming

A App Annie previu, ainda, qual será o maior estouro no mundo dos games em 2019: o jogo Harry Potter: Wizards Unite deverá ultrapassar US$100 milhões de faturamento nos primeiros 30 dias de lançamento, que deverá ocorrer em algum momento do ano que vem.

Do mesmo criador de Pokémon GO, o jogo da saga mágica só não deverá ultrapassar o sucesso AR1 de 2016, que acumulou US$100 milhões nas duas primeiras semanas e se tornou o jogo mais rápido a atingir US$1 bilhão.

Gastos com serviços de streaming

A firma analisou que, no ano que vem, a cada hora, 10 minutos serão gastos pelos usuários com conteúdo de entretenimento na TV e na internet por dispositivo. Ademais, o tempo total gasto em aplicativos de streaming de vídeo por dispositivo deverá aumentar 110% (entre 2016 e 2019), enquanto os gastos com esses conteúdos poderão atingir 520% no mesmo período — boa notícia para a Apple, que pretende entrar nesse mercado.

Por fim (e para a infelicidade dos consumidores), a firma sugeriu que mais aplicativos se tornarão dependentes de publicidade. Mais especificamente, mais de 60% dos apps serão monetizados por meio de publicidade, já que o smartphone é o principal produto para esse mercado no meio digital.

Confira na íntegra as previsões da App Annie para o mercado de aplicativos no próximo ano.

via TechCrunch

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: