Apple está empenhada em mostrar que os novos iPhones não estão vendendo bem

Imagem de destaque


Ok, o título acima é meramente licença poética — naturalmente, nenhuma empresa jamais se empenhará para mostrar que os resultados de algum produto estão abaixo do esperado. Ainda assim, não deixa de ser curioso (para não dizer divertido) ver a Apple se batendo completamente com uma experiência que, ao que tudo indica, é inédita na empresa: a suposta falta de interesse do público nos novos iPhones.

É bem verdade que nós nunca saberemos o real tamanho do problema, uma vez que a Maçã anunciou — talvez já por conta do fenômeno — que deixará de divulgar os números exatos de vendas de iPhones (e de iPads e Macs, também). Ainda assim, alguns indicativos bastante convincentes nos mostram que sim, os aparelhos de 2018 estão atraindo menos interessados que o normal — e a própria Apple está se esforçando para recuperar o terreno perdido.

Tome-se como exemplo esse levantamento da Mixpanel. A empresa faz uma análise estimada da adoção dos modelos de iPhone existentes no mercado por meio de estatísticas de acesso/uso de websites e apps; dando uma olhada nos dados referentes aos últimos meses, vemos que o iPhone XR tem sido o aparelho mais vendido do novo trio (confirmando o que Greg Joswiak havia dito), mas os três novos aparelhos, em geral, não estão ganhando a tração característica de anos anteriores — isto é, a fatia de mercado deles não está subindo numa constante que os permita chegar onde o iPhone X (o atual campeão) chegou depois de um ano.

Enquanto isso, a fatia dos iPhones 8, 8 Plus e X continua estável e, em algumas semanas, chegou a subir — ou seja, a venda dos smartphones “antigos” está ao menos em pé de igualdade em relação aos novos.

Outro dado interessante trazido pela Mixpanel: considerando as primeiras cinco semanas de venda, o iPhone XR conquistou 1,5% de adoção entre os donos de iPhone, enquanto os iPhones 8 e 8 Plus conquistaram 3,6% de adoção no mesmo período ano passado. O caso dos iPhones XS/XS Max é ainda mais curioso: combinados, os aparelhos conquistaram 5% de adoção nos dois primeiros meses de venda, enquanto o iPhone X, ano passado, conseguiu sozinho 7% do universo de iPhones no mesmo período.

Ações promocionais

Os números já não pintam uma situação muito favorável para a Apple e a empresa não está ajudando: algumas ações promocionais realizadas ao longo dos últimos dias ou semanas mostram que o sinal amarelo já está piscando fortemente lá em Cupertino. Querem um exemplo? Basta ver como a Maçã alterou a forma de divulgar o iPhone XR na sua página principal nos EUA. O editor do 9to5Mac Benjamin Mayo reuniu as três chamadas — a original, a da segunda-feira (3/12) passada e a mais recente, posta na sexta-feira (7/12):

Por favor compre nosso telefone.

POR FAVOR COMPRE NOSSO TELEFONE.

POR FAVOR COMPRE NOSSO TELEFONE NÓS NÃO QUEREMOS MAIS ADICIONAR OUTRA LINHA DE TEXTO À NOSSA PÁGINA PRINCIPAL

Como indica uma das respostas ao tweet, é significativo, inclusive, que a Apple tenha substituído os dois links abaixo da chamada (“Saiba mais” e “Compre”) por um único link muito mais chamativo (“Compre agora“). Também é a primeira vez que a Maçã faz propaganda de um aparelho colocando seu preço em letras garrafais com um asterisco — que se refere justamente ao fato de que aquele é o valor que o usuário pode obter se entregar seu iPhone antigo à Maçã, contanto que ele esteja dentro de uma série de condições.

O iPhone XS também entrou na mesma jogada, embora esteja mais abaixo na página principal — talvez por estar vendendo menos.

Página inicial da Apple com divulgação pesada dos novos iPhones

As alterações na página inicial não são a única ação promocional da Apple para chamar atenção aos novos iPhones: a empresa está mandando, por meio do aplicativo Apple Store, notificações aos usuários com propagandas dos novos aparelhos — o que, em teoria, seria um desrespeito às próprias diretrizes da loja de aplicativos da Maçã.

Notificações com propaganda assim não são proibidas pelas diretrizes dos analisadores de apps? Estou me referindo à seção 4.5.3, que define claramente “Não use os serviços da Apple para mandar spam, phishing ou mensagens não-solicitadas a consumidores, incluindo o Game Center, notificações push etc.

Nas respostas ao tweet, alguns usuários ponderaram que Steve Lederer recebeu a mensagem apenas porque está no iPhone Upgrade Program; o desenvolvedor afirmou que, mesmo que seja esse o caso, a ação parece ser abusiva perante o consumidor e soa como algo que uma varejista de baixo nível faria, não a Apple.

Até mesmo um editorial da App Store foi utilizado para trazer os benefícios e vantagens do iPhone XR — se você já leu algum desses conteúdos oferecidos na loja, sabe que no geral eles trazem textos informativos e enriquecedores sobre apps em temas variados; aqui, entretanto, não há sequer uma vontade de disfarçar que o editorial é pura e simplesmente uma propaganda do aparelho, listando suas vantagens e aplicativos que se beneficiam das suas novidades.

Editorial da App Store divulgando iPhone XR

O editorial, intitulado “Upgrade to iPhone XR, Then Get These Apps” (“Mude para o iPhone XR, Depois Baixe Esses Apps”), está sendo exibido para usuários nos EUA em diferentes modelos de iPhone — incluindo, por algum motivo, o próprio XR.

Agora há pouco, a Maçã concluiu mais um passo dessa maratona de promoção dos novos iPhones ao colocar no ar uma página especial na qual é possível checar por quanto sai um dos novos iPhones caso você entregue seu modelo atual — basta informar qual o seu modelo do aparelho e a Apple mostrará o preço dos novos iPhones XR, XS e XS Max já com o valor do Apple GiveBack subtraído.

Lojas físicas

Aparentemente, as ações da Maçã para promover os novos iPhones não se limitam ao mundo virtual: como informou o 9to5Mac, a Apple também passou a utilizar vários elementos de suas lojas físicas como veículos de divulgação dos aparelhos.

Apple TV em mostruário divulgando iPhone XR na Apple Haywood Mall

Apple TV em mostruário divulgando iPhone XR na Apple Haywood Mall

Telões OLED das sessões Today at Apple, telas atrás dos Genius Bars e até mesmo Apple TVs em exposição estão, em várias localidades, sendo utilizados para mostrar o mesmo texto exibido na página principal da Apple: “Tempo limitado. iPhone XR a partir de US$449. Troque seu iPhone atual e faça o upgrade para um novo”.

Tirando as promoções de volta às aulas, a Apple nunca utiliza esses meios para promover um produto ou ação de marketing nas suas lojas.

Equipe de marketing

As ações promocionais não devem parar por aí. Como informou a Bloomberg, a Apple instruiu uma parte da sua equipe interna de marketing a parar de desenvolver os trabalhos atuais/futuros e focar somente na divulgação dos iPhones. A reportagem traz essas palavras:

De acordo com uma pessoa familiar com a situação, executivos da companhia moveram algumas pessoas do marketing de outros projetos para trabalhar no impulsionamento das vendas dos novos iPhones — isso em outubro, aproximadamente um mês após o lançamento do iPhone XS e alguns dias após a chegada do iPhone XR no mercado. Essa pessoa descreveu a estratégia como uma “contenção de incêndio”, e uma possível admissão de que os aparelhos podem estar vendendo abaixo das expectativas.

Em todo caso, nada disso chega a ser anormal: em algum momento, o interesse dos consumidores por novos iPhones tinha de arrefecer após anos de subida contínua — ainda mais com a política de preços arriscada adotada pela Apple. E, com a queda do interesse, não é nada além do razoável que a Maçã intensifique suas ações de marketing para tentar recuperar algum espaço perdido.

O que chama atenção aqui, mesmo, é a falta de elegância da empresa nessa tarefa: falando em termos populares, parece que a Apple realmente desceu do salto e perdeu as estribeiras, e isso não projeta uma imagem positiva para os consumidores ou para o mercado. Os próximos meses serão cruciais para sabermos se Tim Cook e sua turma conseguirão controlar o avião e colocá-lo de volta em velocidade de cruzeiro… ou se as coisas continuarão na extrema turbulência atual.

via 9to5Mac, AppleInsider, Cult of Mac

Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.

Posts recomendados

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: