Imagem de destaque

Loja da Apple é saqueada e vandalizada durante manifestações na França

A Apple Sainte-Catherine, em Bordeaux (França), foi invadida no último sábado (8/12) durante protestos de manifestantes do “colete amarelo”, conforme divulgado pelo site francês MacGeneration [Google Tradutor].

Em vídeos divulgados nas redes sociais, é possível ver que os saqueadores quebraram as vitrines da loja antes de invadirem o prédio e surrupiar MacBooks, iPhones, iPads e outros gadgets que estavam expostos nas mesas.

https://twitter.com/PorteTonAme/status/1071513131866701825

📹🇫🇷 #France: A visão interna do saque da Apple Store em #Bordeaux. #8dedezembro #sábado8dezembro

Na madrugada de ontem, funcionários da Apple instalaram chapas de compensado nas janelas de vidro para evitar novos ataques, mas os prejuízos causados pela invasão de sábado devem ser contabilizados pela companhia. Em Paris, as três lojas da Maçã foram fechadas e também receberam proteções extras.

Apple Champs-Élysées

Apple Champs-Élysées é fechada com compensados de madeira para evitar invasões durante protestos em Paris.

Como comentamos, produtos roubados das lojas da Maçã se tornam basicamente inutilizáveis. Além disso, eles ficam inelegíveis para suporte técnico — ou seja, comprar iPhones roubados de Apple Stores é sempre um mau negócio.

Essa não é a primeira vez que a Maçã sofre com o levante de protestos na França: em anos anteriores, tumultos em Paris causaram danos à Apple Opéra. Além disso, o local ocupado atualmente pela Apple Champs-Élysées também já foi invadido.

via 9to5Mac

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes