TechNave

Ação coletiva acusa a Apple de mentir nos tamanhos de tela dos iPhones OLED


A coisa já não está boa para a Apple no que se refere aos iPhones mais recentes, e agora a notícia de uma ação coletiva movida contra a Maçã por conta deles certamente não ajudará a acalmar os ânimos em Cupertino.

Como informou o AppleInsider, um grupo de consumidores registrou uma ação numa Corte Distrital do Norte da Califórnia por um motivo muito simples: segundo eles, a Apple está enganando os consumidores ao divulgar o tamanho e a resolução das telas dos iPhones com painéis OLED — isto é, os iPhones X, XS e XS Max.

De acordo com os reclamantes, o problema está em dois fatores específicos: as bordas arredondadas nas telas desses aparelhos e o famigerado recorte (notch). A ação afirma que a Apple estampa, no marketing dos iPhones OLED, uma medição do tamanho e resolução de tela semelhante à de modelos antigos, como o iPhone 8 — que tem um painel perfeitamente retangular, com cantos “vivos”, e sem recortes.

Isso daria a falsa impressão de que a tela do iPhone XS (de 5,8 polegadas, segundo a Apple), por exemplo, teria uma quantidade de espaço utilizável maior que a do iPhone 8 Plus (5,5 polegadas), o que não seria bem o caso — como registrado no texto da ação, a própria Maçã orienta que desenvolvedores deixem amplo espaço de borda nos seus apps para os iPhones com telas OLED, por conta do recorte e dos cantos arredondados.

Os reclamantes citam ainda os chamados “pixels falsos” — os pixels presentes no extremo das bordas arredondadas que não contam com os três sub-pixels que tradicionalmente compõem a célula (azul, vermelho e verde). Segundo a ação, esses pixels não poderiam fazer parte da contagem para a resolução dos aparelhos.

Um exemplo citado pela própria queixa de que a Apple sabe do problema e tenta escondê-lo está nas próprias imagens de marketing dos iPhones XS e XS Max: com a escolha específica de ângulos e papéis de parede, a Maçã parece querer esconder o recorte dos aparelhos, dando a impressão que eles contam com uma tela realmente infinita e sem interrupções — o que, nós sabemos bem, não é o caso.

Os reclamantes pedem que a Apple corrija todas as informações incorretas no seu site e material de marketing, e exigem um pagamento de danos a todos os participantes da ação que se sentiram lesados pelas práticas supostamente incorretas da empresa. A ação ainda tem que ser aprovada para que se transforme num processo e seja julgado, então teremos que ver que fim levará essa história toda.

Opiniões?

Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.

Posts recomendados

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: