Alguns modelos de iPhones são banidos da Alemanha


Reflexos da disputa judicial entre Apple e Qualcomm continuam a surgir em diferentes partes do mundo e, desta vez, a decisão não é nada boa para a Maçã. Uma corte na Alemanha determinou que alguns modelos de iPhones, dotados de modems da Intel, infringem patentes da fabricante de chips e não podem ser comercializados no país.

Mais precisamente, a Qualcomm detém em território alemão uma patente que descreve uma forma de preservar a bateria de aparelhos enquanto seus modems enviam e recebem sinais de celular. A corte alemã definiu que os modems da Intel infringem essa patente e, portanto, os iPhones que incluem tais componentes não podem ser comercializados no país.

A Apple liberou um comunicado à imprensa afirmando que vai recorrer da decisão, mas, enquanto o processo corre na justiça, deixará de vender o iPhone 7 e o iPhone 8 nas suas 15 lojas em território alemão. Os iPhones XS, XS Max e XR continuarão sendo comercializados normalmente nas Apple Stores e os modelos mais antigos poderão ser encontrados em revendedores autorizados ou lojas de operadoras.

Não está claro ainda o motivo de a Apple ter decidido apenas pela interrupção das vendas dos iPhones 7 e 8 — ainda mais considerando que, nesses modelos, os modems da Intel são utilizados em apenas algumas unidades; já nos iPhones XS/XR, todas as unidades são dotadas das peças da Intel, que, teoricamente, são a raiz de todo o problema (quem sabe os novos modelos de modems não infringem a patente; ou o processo foi iniciado quando os novos iPhones não existiam).

O fato é que o problema alemão parece ser muito mais difícil de resolver que o da China — por lá, a decisão judicial que ameaçava a Apple girava em torno simplesmente de um elemento de interface do iOS (que, aparentemente, também desrespeitava uma patente da Qualcomm); a Maçã corrigiu o problema atualizando o sistema e mudou o dito elemento. Na Alemanha, por outro lado, o foco da decisão está numa peça dentro dos aparelhos, que, obviamente, não pode ser retirada numa atualização de software.

O comunicado da Apple traz duras críticas à Qualcomm e ao seu modus operandi:

A campanha da Qualcomm é uma tentativa desesperada de tirar atenção dos problemas reais entre as duas empresas. Suas táticas na justiça e nos seus negócios do dia a dia estão prejudicando a inovação e os consumidores. A Qualcomm insiste em cobrar taxas exorbitantes por tecnologias que eles não criaram e está sendo investigada por governos no mundo todo por esse comportamento.

Ninguém sabe no que dará essa história toda — os detalhes são muito minuciosos e deveras diferentes em cada país onde a disputa judicial está rolando. O fato é que as declarações da Qualcomm, de que a guerra estaria perto de terminar, não parecem encontrar reflexo na realidade: aparentemente, a briga toda está apenas começando. Teremos de acompanhar de perto os próximos passos dela.

via 9to5Mac

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: