Apple perde 10% do seu valor de mercado após confirmar vendas fracas de iPhones

Imagem de destaque


Com o seu primeiro trimestre fiscal de 2019 (referente ao último trimestre do ano de 2018, de outubro a dezembro) finalizado, a Apple já tem uma boa ideia dos números que serão revelados na sua próxima conferência de resultados — marcada para o dia 29 de janeiro.

Com esse panorama preliminar em mãos, o CEO Tim Cook se viu na obrigação, ainda ontem à noite, de escrever uma carta para investidores ajustando a previsão de receita da empresa para o período (de US$89-93 bilhões para US$84 bilhões) e levantando alguns possíveis motivos para essa rara alteração — a última vez em que a Apple havia feito isso foi em junho de 2002, obviamente ainda sob o comando de Steve Jobs. Na época, como bem notou John Gruber no Daring Fireball, o ajuste foi de cerca de 10% — enquanto que o de ontem foi de 7%. A questão, claro, é que os valores brutos são totalmente diferentes: US$200 milhões então, US$7 bilhões agora.

Não importa que faturar US$84 bilhões num trimestre ainda é surreal e que as vendas de iPhones só são “fracas” perante os padrões da própria Apple (ela ainda vendeu milhões e milhões de iPhones no período, só não vai registrar um novo recorde histórico dessa vez), a notícia é péssima — especialmente para investidores/acionistas da companhia. E isso se refletiu fortemente no pregão de hoje da NASDAQ.

Em apenas um dia, a Apple perdeu quase dez por cento do seu valor de mercado — mais precisamente, a $AAPL despencou hoje 9,96%, levando o market cap da empresa a US$674,8 bilhões e permitindo que ambas Amazon e Alphabet (Google) a superassem. Sim, a Apple é agora somente a quarta empresa mais valiosa do mundo.

Eis o resumo do dia para as quatro gigantes:

PosiçãoEmpresaValor da açãoVariação do diaValor de mercado
1MicrosoftUS$97,40-3,68%US$747,8 bilhões
2AmazonUS$1.500,28-2,52%US$733,6 bilhões
3AlphabetUS$1.016,06-2,85%US$709,5 bilhões
4AppleUS$142,19-9,96%US$674,8 bilhões

Se formos observar a performance da $AAPL desde o seu último pico histórico, registrado no dia 3 de outubro passado, é de cair o queixo. Naquele dia, os papéis fecharam a US$232,07 e a empresa valia US$1,121 trilhão. De lá para cá, as ações da Maçã perderam nada mais nada menos que 39% em valor. Ela basicamente voltou ao patamar em que estava em julho de 2017.

Toda essa performance negativa também impacta fortemente fornecedoras/parceiras da Apple, algumas das quais viram suas ações despencarem até 17% de ontem para hoje. Vários analistas financeiros aproveitaram o dia para emitir notas atualizando suas previsões de performance para a $AAPL — as quais variam agora de US$140 a US$211.

Hoje mais cedo, Cook se reuniu com empregados da Apple no Town Hall do campus da empresa em Infinite Loop (Cupertino) para discutir essa situação. Caso pinte alguma informação do que rolou por lá, avisaremos a vocês.

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: