Assessor de Trump afirma que China pode ter roubado tecnologias da Apple

A guerra comercial entre Estados Unidos e China acaba de ganhar um novo capítulo tenso, por assim dizer.

Vamos direto ao ponto: Larry Kudlow, diretor do Conselho Econômico Nacional (analista financeiro e assessor econômico da administração de Donald Trump), disse que tecnologias da Apple *podem* ter sido roubadas pelos chineses. Eis a declaração para a Bloomberg, reproduzida pela CNBC:

Eu não quero supor muito aqui, mas a China pode ter pego a tecnologia da Apple e agora está se tornando muito competitiva. Você precisa ter um estado de direito. Há algumas indicações da China de que eles estão olhando para isso, mas ainda não sabemos disso. Não há fiscalização; não há nada concreto.

O que isso quer dizer? Difícil afirmar. John Gruber, do Daring Fireball, suspeita que Kudlow acredita na hipótese de os chineses terem roubado tecnologia da Apple para copiar e colocar tudo isso no mercado. Mas o que exatamente teria sido roubado/copiado? Se esse fosse o caso, já teríamos por aí telefones com essa tal tecnologia roubada — e a própria Apple poderia apontar para tais empresas e abrir processos contra elas.

Curiosamente, a declaração de Kudlow (que não afirma nada, apenas levanta uma possibilidade) chegou pouco depois de a Apple enviar uma carta a investidores alegando vendas de iPhones mais fracas que o esperado no país (o que consequentemente fez a empresa reduzir a sua previsão de ganhos para o primeiro trimestre fiscal de 2019) e de perder uma disputa judicial contra a Qualcomm na qual a empresa deveria parar de vender alguns modelos de iPhones no país.

Por conta dessa desaceleração na China, as ações da Apple — que já estavam passando por um período de desvalorização para lá de intenso — caíram ainda mais, fechando a semana valendo apenas US$148,26. Essa crise toda fez a empresa, até outrora mais valiosa do mundo, cair para a quarta posição no ranking, valendo hoje US$703,55 bilhões (atrás de Microsoft, Amazon e Alphabet).

Trump sobre a queda nas ações da Apple

O presidente dos Estados Unidos, porém, tratou de amenizar as coisas — pelo menos para o seu lado, como informou o 9to5Mac.

Em resposta à pergunta de um jornalista durante uma coletiva de imprensa, Trump disse que as ações da Apple subiram muito durante a sua gestão, que estavam num patamar incrível (talvez não tanto mais, devido a essa forte queda nas últimas semanas) e que tudo ficará bem. Ainda assim, ele destacou que a empresa fabrica seus produtos na China — e que já conversou com Tim Cook (a quem chamou de “amigo pessoal”) algumas vezes para que ele “leve tais fábricas” para os EUA.

Trump lembrou que a Apple investirá US$350 milhões nos EUA por conta dos incentivos fiscais criados na sua administração e que o seu foco é no país: “Eu quero que essas empresas voltem como muitos estão fazendo nos EUA. Eu quero que a Apple faça seus iPhones e todas as grandes coisas que eles fazem nos EUA e isso acontecerá.”

Veremos como essa história vai terminar…

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes