iPhones de 2019 poderão trazer suporte ao Wi-Fi 6; Apple queria usar modems 5G da Samsung

Conceito para a linha de iPhones de 2019

Imagem de destaque

Ainda há pouco nós falamos sobre rumores publicados pelo Wall Street Journal sobre o vindouro “iPhone XI Max” (nome fictício — ou ao menos esperamos), dando conta de um possível sistema com três câmeras traseiras. Agora, o analista Blaine Curtis, do Barclays, tem mais alguns palpites sobre o modelo e os iPhones de 2019 como um todo, só que focados na área de conectividade.

Segundo Curtis, os modelos a serem lançados neste ano trarão suporte ao protocolo Wi-Fi 6, nome comercial do Wi-Fi 802.11ax lançado no fim do ano passado que proporciona velocidades de transferência bem superiores, performance melhorada em ambientes com muitos aparelhos e maior eficiência de energia para preservar a bateria de dispositivos móveis.

O Wi-Fi 6 ainda está engatinhando comercialmente; vários produtos capazes de transmiti-lo, como roteadores e repetidores, foram anunciados na CES 2019, mas eles só deverão chegar ao mercado nos próximos meses. A Apple pode ser uma das primeiras empresas a abraçar o protocolo se lançar os próximos iPhones já com suporte a ele — o que, aliás, não seria uma novidade, já que a Maçã também foi uma das primeiras grandes companhias a lançar produtos com suporte ao Wi-Fi 5 (ou 802.11ac).

Chip 5G da Samsung ou da MediaTek

Continuando em assuntos relacionados ao tema “conectividade”, um executivo da Apple compartilhou informações interessantes sobre o processo de escolha dos modems 5G para futuros iPhones, como informou a Reuters.

Em testemunho a uma corte americana por conta da batalha judicial com a Qualcomm, o executivo ligado à cadeia de fornecimento da Apple, Tony Blevins, afirmou que a Maçã considerou utilizar modems 5G da Samsung ou da MediaTek para os vindouros iPhones. Até onde se sabia, a empresa seguiria com a Intel e utilizaria suas peças nos aparelhos; a fabricante inclusive teria acelerado a produção dos modems para satisfazer as necessidades da gigante de Cupertino.

A movimentação seria chamada dentro de Cupertino de “Projeto Antique” — focado em deixar de ter somente uma fornecedora de modems para os iPhones. Nas palavras de Blevins:

O conceito inteiro do Projeto Antique seria achar uma segunda fornecedora. Sem ofensas à Intel, mas não queremos que ela seja a única. Nós queríamos a Qualcomm e a Intel no mix.

Obviamente, com qualquer tipo de negócio com a Qualcomm muito difícil no momento, o prospecto de ter a empresa entre os fornecedores de modems 5G foi por água abaixo — daí a procura por opções da Samsung e da MediaTek. Sobre a concorrente sul-coreana, Blevins admitiu que “não existe um ambiente ideal” para fazer negócios com a Samsung, mas a empresa continua sendo a maior fornecedora de peças para a Apple.

O principal não foi informado por Blevins: ele não afirmou se a Apple tem quaisquer planos de introduzir os modems 5G já nos iPhones de 2019 ou se vai esperar até 2020 para trazer a novidade — o que, segundo rumores recentes, parece ser o mais provável.

via 9to5Mac, AppleInsider

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes