Site mostra o país mais barato para comprar cada produto da Apple; Brasil está na rabeira

Comprar produtos da Apple no Brasil é coisa de quem tem muito dinheiro sobrando ou gosta de endividar até as cuecas. Para a maioria dos compradores dos itens da Maçã, a melhor opção é esperar aquela viagem internacional (seja sua ou de uma pessoa próxima) e trazer o dispositivo do exterior — mesmo pagando a taxa de importação — que nem se aplica para alguns produtos como iPhones e Apple Watches, por exemplo —, o valor final costuma ser (bem) inferior ao cobrado por aqui, em reais.

A questão que fica é: qual o melhor país, levando em conta apenas preço e conversão cambial, para comprar cada produto da Apple? Se você quiser decidir sua próxima viagem baseando-se somente no preço mais vantajoso do seu futuro Mac, iPhone ou iPad, o site The Mac Index será o maior aliado possível.

The Mac Index, site que compara preços dos produtos da Apple em todos os países

A nota triste, claro, é ver o Brasil em último lugar em todos os produtos listados no site — tanto é que a dica número um compartilhada ao The Next Web pelo criador do site, Wafiq Rodzuan, foi “não compre produtos da Apple no Brasil”.

A ideia do site é muito simples: mostrar o preço real, já convertido para a sua moeda, de cada produto da Apple em cada país onde ele é oficialmente comercializado — e quando eu falo “cada” produto, é realmente o catálogo completo da Apple, desde o Mac Pro e o iPhone XS até o livro “Designed by Apple in California” e o conjunto de pontas extras para o Apple Pencil.

O “ranking” de cada produto é montado de acordo com o país onde ele é vendido pelo menor preço. Para quem quer comprar o iPhone XS Max de 512GB, por exemplo, a melhor pedida é o Japão, onde o aparelho sai pelo equivalente a R$5.653; o pódio é completado pelo Reino Unido (R$5.747) e pela Austrália (R$5.778).

O mais legal é que os criadores do site já embutiram no cálculo dos preços o rebatimento de impostos oferecido por vários países — a maioria dos países da União Europeia, por exemplo, tem uma política de Tax Free bem interessante, com devoluções que podem chegar a 27% do valor do produto, e o site exibe tanto os preços “totais” dos aparelhos quanto os valores já com o rebatimento deduzido.

Nós tentamos fazer um experimento rápido e encontrar algum produto em que nossa querida república não estivesse na rabeira da lista, mas desistimos depois da 15ª tentativa. Se alguém encontrar algum exemplo disso para nos alentar, por favor, avise nos comentários.

via Tecnoblog

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes